Prefeito lança projeto de arborização em comemoração à Semana do Meio Ambiente

Canal Viva Bem


Fotos: Pedro Leite


Aumentar a área verde e criar as bases para o desenvolvimento sustentável da cidade são os objetivos centrais do projeto piloto de arborização de Aracaju, lançado pelo prefeito Edvaldo Nogueira na manhã de hoje, 21/5, em comemoração à Semana do Meio Ambiente. A meta é plantar inicialmente, entre junho e outubro deste ano, seis mil mudas nas principais vias, parques e praças da capital, de forma a envolver toda a sociedade nessa grande campanha de conscientização. Paralelamente, também foi lançado o Projeto Citronela, que irá distribuir 50 mil mudas desse repelente natural do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti.


Edvaldo Nogueira aproveitou a oportunidade para anunciar, durante solenidade no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, a programação da Semana de Meio Ambiente 2008, realizada de 1º a 07 de junho. Entre as ações previstas no Mutirão de Conscientização e no Projeto Amigos do Planeta Terra, envolvendo os alunos da rede municipal de ensino, estão entrega de kits e materiais educativos, gincanas, palestras, plantio de mudas, limpeza de praias, canais, manguezais e da Reserva Ecológica do Tramandaí, mobilizações de combate à dengue nos bairros e serviços de saúde diversos nas comunidades.


A arborização e a distribuição de citronelas terão a parceria de instituições de economia mista e da iniciativa privada, como Banco do Estado de Sergipe (Banese), Banese Card e Corretora Banese. A Unimed irá apoiar os mutirões da Semana de Meio Ambiente. “Queremos agregar ao posto de capital brasileira da qualidade de vida iniciativas que melhorem cada vez mais a performance de Aracaju e a consciência da sociedade sobre a importância da preservação dos recursos naturais. Nossa meta é crescer e pensar no futuro, mantendo a qualidade de vida e o bem-estar social que conquistamos com o apoio da população”, observou o prefeito.


Práticas sustentáveis


O prefeito Edvaldo Nogueira afirmou que o grande dilema do século XXI é justamente manter o desenvolvimento tecnológico e as conquistas que marcaram a humanidade sem degradar o meio ambiente. “O mundo precisa adotar práticas sustentáveis, como a redução da emissão dos gases poluentes e o uso em larga escala das energias alternativas. Enquanto isso não se resolve, podemos ir começando a dar os primeiros passos, como o plantio de árvores, o cuidado com os rios e manguezais, a limpeza das praias e dos espaços públicos. Como dizia Mao Tsé-Tung, toda grande caminhada precisa do primeiro passo”, comentou.


Para o presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Fábio Silva, os projetos de arborização e da Citronela serão decisivos para melhorar o clima e o ar, minimizar os níveis de ruídos produzidos pelo trânsito, diversificar as espécies arbóreas, proporcionar conforto térmico por meio do sombreamento e iniciar a prevenção da dengue para o ano que vem. “Além de renovar a flora e a vegetação, esse trabalho da Prefeitura, através da Emsurb, vai ajudar ainda mais a melhorar a qualidade de vida na capital e reforçar os mutirões de combate ao mosquito Aedes aegypti”, ressaltou.


Números


O município de Aracaju ocupa uma área de 181,8 km², dos quais apenas 27,7 km² são de área verde. A vegetação predominante é formada por várzeas, manguezais e restinga. A degredação ambiental ao longo do tempo ocasionou carência de vegetação arbórea, paisagismo alterado em função do crescimento urbano e desconforto ambiental em áreas com alto índice de ocupação. Para tornar a cidade menos árida, a meta do prefeito Edvaldo Nogueira é passar, em 2008, de 70 mil para 76 mil o número de árvores plantadas em Aracaju, com a perspectiva de duplicar esse número a cada ano. Por isso, a participação da sociedade civil é fundamental na consolidação do projeto de arborização em curso.