CAIXA ECONÔMICA

Canal Viva Bem


Poupança registra R$ 641 milhões em captação líquida em janeiro


A caderneta de poupança da Caixa Econômica Federal, a mais tradicional aplicação do mercado financeiro, apresentou em janeiro deste ano, R$ 641 milhões em captação líquida positiva. O desempenho da instituição é destaque frente ao resultado obtido pelo mercado, cuja captação líquida total foi negativa, no montante de R$ 489 milhões.


No primeiro mês deste ano, o banco alcançou um saldo total de depósitos de R$ 93,4 bilhões – alta de 21,1% ante o mesmo período do ano passado. O bom resultado da instituição garantiu uma participação de mercado de 34,39%, o que significa um aumento de 1,9 pontos percentuais em relação a janeiro de 2008.


A CAIXA tem hoje 37 milhões de contas poupanças ativas. Somente entre janeiro de 2008 e janeiro de 2009, 4,4 milhões de contas foram abertas, numa média de 300 mil novas cadernetas por mês. Segundo o vice-presidente de Pessoa Física da CAIXA, Fábio Lenza, o que torna a poupança atrativa, além da tradição e segurança, é a ausência de tributação sobre os rendimentos. “A forte tendência de queda da Taxa Básica de Juros favorece o produto, pois torna a rentabilidade mais competitiva quando comparada a outros investimentos”, diz.


A poupança é muito procurada também pela facilidade de acesso. Ela é isenta de tarifa de abertura e manutenção, não possui valor mínimo para sua abertura, são aceitos depósitos em qualquer dia do mês e não há incidência de Imposto de Renda. Para abrir uma conta poupança, basta apresentar os documentos de identidade, CPF e comprovante de residência em qualquer agência da CAIXA e o poupador recebe o cartão magnético na residência.


“Frente à tradição e facilidade para aplicar, a expectativa é que a Poupança da CAIXA continue apresentando bom resultado, especialmente por ser um produto não vulnerável às oscilações de mercado”, destaca Lenza.


Fonte para habitação


A poupança, além de ser uma aplicação acessível a qualquer pessoa e porto seguro para quem diversifica seus investimentos, é uma importante fonte de recursos para habitação no país. Somente no primeiro mês de 2009, a CAIXA emprestou R$ 1,07 bilhão, dentro da modalidade Carta de Crédito SBPE, que opera com recursos da carteira. O montante foi o suficiente para atender mais de 28 mil famílias.