Agentes de saúde dizem que protesto continuará

Canal Viva Bem


Por Rosângela Cruz


 


Os agentes de saúde do município de São Cristóvão, permanecem na porta da prefeitura da cidade para cobrar a reintegração às atividades. O protesto foi iniciado na segunda-feira, 18/2. Eles cobram a efetivação de 120 agentes de saúde demitidos.


 


O representante dos agentes, Jéferson Pereira dos Santos conta que desde a promulgação da Lei 11.350, de 5 de outubro de 2006, do governo federal, os agentes de saúde foram demitidos. Ele disse ainda que, a mesma lei prevê que o agente que estivesse exercendo a função até 14 de fevereiro de 2006, não precisa ser submetido a concurso público. “Só que a administração de São Cristóvão não quer cumprir a lei”, critica.


 


Outra denuncia dos agentes é relativa ao não pagamento dos salários com o reajuste concedido pelo governo federal. Segundo informação de Pereira, os agentes ganhavam R$ 380 e a partir de agosto de 2007, o valor passou para R$ 532. “O problema é que mesmo sendo uma verba especifica, não recebemos o salário integral” , denuncia.


 


Os agentes prometem permanecer instalados na porta da prefeitura, até a administração municipal, convoca-los para uma reunião.


 


Prazo – O desembargador, Osório Ramos, concedeu efeitos suspensivos à liminar concedida pelo juiz de São Cristóvão, Manoel Costa Neto que estabelecia um prazo de 15 dias a reintegração dos agentes de saúde do município afastados há dois anos. O prazo terminou na terça, 19/2.