UPAS DE ARACAJU

Canal Viva Bem

A Saúde de Aracaju informa que em janeiro foram realizados 23.145 atendimentos médicos nas duas Unidades de Pronto Atendimento de Aracaju (UPA Nestor Piva – Zona Norte e UPA Fernando Franco – Zona Sul). A regularização de medicamentos e a estabilidade nas escalas médicas resultaram no aumento do número de atendimentos. Ainda no mês de janeiro foram realizados também 87.479 procedimentos, entre raio X (2.967), aplicação de medicações (79.504) e exames laboratoriais (5.008).

De acordo com o coordenador da Rede de Urgência e Emergência (RUE) da Saúde de Aracaju, René Porto, esse é o reflexo das mudanças ocorridas desde julho do ano passado. “As escalas médicas foram regularizadas, o abastecimento do estoque de medicamento e insumos também foram estabilizados, obedecendo ao fluxo de uso e atendimento e isso tudo certamente contribuiu para esse crescimento. Nossas UPAS recebem pacientes de pediatria, ortopedia, clínica médica e cirurgias de pequeno e médio porte. Realizamos ainda exames laboratoriais, raio x e eletrocardiograma”, disse.

René pontuou que nos próximos meses acontecerá uma revisão completa em todos os fluxos de atendimentos e procedimentos das UPAs. “Estamos trabalhando na perspectiva de que o número de atendimentos e procedimentos dentro das UPAS cresça até 20% nos próximos meses e isto será consequência do bom atendimento que estamos prestando aos cidadãos. Quanto maior o nível de credibilidade em nosso trabalho maior será a procura pelo atendimento na Rede Municipal de Saúde. Precisamos frisar o empenho das equipes que compõem as UPAS: médicos, enfermeiros, técnicos e corpo administrativo que vêm se empenhando com foco no cidadão”, avaliou o Coordenador.

Sobre a questão dos atendimentos noturnos, realizados em nove Unidades de Saúde da Família de Aracaju (que funcionam até às 20h semanalmente), René Porto analisa que a distinção dos serviços por parte dos cidadãos acaba por facilitar o fluxo dentro das UPAS, deixando apenas os trabalhos voltados para as questões de urgência e emergência. “Cada vez mais estamos voltando nossa atenção para problemas de saúde de competência de nosso atendimento. Isso acaba facilitando e melhorando os trabalhos dentro das UPAS e consquentemente facilita a vida dos pacientes que podem resolver questões simples de saúde em seus respectivos bairros, deixando para as UPAS apenas os casos mais complexos”, explicou.

Ainda sobre os apontamentos dos Conselheiros Municipais de Saúde a respeito da compra de equipamentos e mobiliários, René Porto anunciou que já foi realizado também um levantamento das necessidades específicas de cada UPA. “A Saúde de Aracaju, através do departamento de planejamento, já vem providenciando a aquisição desse material, de acordo com os tramiteis administrativos para compras públicas”, informou.

Dados de janeiro:

Atendimentos clínicos

Pediátrico (específico na UPA Zona Sul) – 1.787

Cirúrgico – 2.807

Clínico – 16.812

Ortopédico (específico na UPA Zona Norte) – 1.739

Procedimentos

Raio x – 2.967

Medicações – 79.504

Exames laboratoriais – 5.008