TALÃO ELETRÔNICO

Canal Viva Bem


A Polícia Rodoviária Federal em Sergipe inicia o ano de 2009 com a implementação de um novo sistema de fiscalização batizado “Talão Eletrônico”.


Utilizando modernos terminais de mão conectados por telefonia celular, o equipamento permite ao Policial Rodoviário Federal consultar veículos, condutores, armas e um banco de dados de criminosos com mandados de prisão, possibilitando assim que o agente autue os infratores em tempo real.


Dados apontam que um Policial Rodoviário Federal gasta em média 15 minutos para preencher um auto de infração manual. Com a nova tecnologia, o tempo médio para preenchimento é de dois minutos. “Com essa agilidade, esses 13 minutos ganhos com o Talão Eletrônico gera maior presença ostensiva do policial na pista e por tabela, mais veículos fiscalizados e mais segurança aos usuários das rodovias federais”, declarou o Inspetor Rodrigues, Superintendente Substituto da Regional PRF em Sergipe.


Segurança


Com o novo equipamento é possível checar veículos trafegando pelas rodovias sem a necessidade de abordagem. No momento da ronda, o policial na viatura pode consultar o veículo e saber se há algum tipo de irregularidade. “Caso exista algum problema, o policial já estará preparado para a situação que irá encontrar. Caso esteja tudo tranqüilo, não há necessidade de parar o veículo, o qual poderá seguir viagem tranqüilamente”. Ressaltou o Inspetor.


Com o equipamento os policiais têm acesso ao Sistema Infoseg [sistema nacional que reuni os dados de todas as pessoas com passagem pela polícia]. Com ele é possível saber se o individuo deve à Justiça. Além disso, caso haja alguma condenação, o sistema disponibiliza a foto da pessoa procurada.


Cada Talão Eletrônico custou R$ 4,2 mil e vem com uma impressora portátil cuja transmissão de dados é feita pelo sistema “Bluetooth”, o qual conecta sem fio aparelhos eletrônicos que estão em curta distância.


Com a nova tecnologia, a PRF espera dobrar o número de veículos fiscalizados, que se aproxima de sete milhões por ano. Atualmente, 14 estados já operam os equipamentos. Em Sergipe, 18 equipamentos estão distribuídos entre os seis postos que a PRF tem no estado.