SAÚDE

Canal Viva Bem


Foto: Marco Vieira


“Esta foi uma boa oportunidade para que os profissionais de imprensa pudessem ver de perto o que tem sido divulgado pelo Governo do Estado em relação à Saúde”. A afirmação é da radialista da Jornal AM Magna Santana que, juntamente com outros colegas jornalistas e radialistas, visitou no último final de semana as obras de reforma e construção de hospitais e Clínicas Saúde da Família (CSF) nos municípios de Lagarto, Boquim e Estância. “O que eu percebi é que há uma grande expectativa em torno do projeto de Reforma Sanitária, que é audacioso e requer muito empenho”, frisou Magna.


Com a presença do secretário de Estado da Saúde, Rogério Carvalho, e de outros gestores da Secretaria, a caravana saiu no início da manhã do sábado, 15, seguindo direto para Lagarto, na região Centro Sul de Sergipe. No município, o grupo foi recebido pelo prefeito eleito Valmir Monteiro, que já aguardava na obra de construção do hospital regional. A unidade está com 20% da estrutura erguida e o projeto arquitetônico contempla o conceito de classificação de risco, já implantado pelo Governo do Estado no Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE).


“A construção desse hospital vai acabar com a necessidade de os cidadãos buscarem assistência em outros municípios ou na capital. Além disso, há a criação do Campus da Saúde que vai trazer mais desenvolvimento para o município”, disse o prefeito eleito Valmir Monteiro, referindo-se ao campus da Universidade Federal de Sergipe (UFS) que será implantado na cidade, resultado da parceria entre os governos Federal e Estadual. Além dos veículos de comunicação com sede na capital, a visita foi registrada pela rádio local Eldorado FM, de propriedade do ex-prefeito de Lagarto, Raimundo Ribeiro, também presente à visita.


A comitiva seguiu para Boquim, também no Centro-Sul, onde os profissionais de imprensa puderam constatar o ritmo avançado da reforma e ampliação do hospital. Juntaram-se aos visitantes o prefeito da cidade, Pedro Barbosa Neto, os secretários Dilma Ávila Silva Fontes Barbosa (Saúde) e Jean Carlos Nascimento (Obras) e o diretor do hospital, André Luiz Oliveira Nascimento. Em Boquim, os investimentos do Governo de Sergipe na área da saúde chegam a quase R$ 2,5 milhões.


Somente a reforma e ampliação do hospital consomem mais de R$ 2 milhões, enquanto o custo da construção de uma Clínica Saúde da Família, que atuará com quatro equipes, ultrapassa o valor de R$ 400 mil. “O município ganha muito com estas duas obras. Não só na infra-estrutura como na melhor capacidade de resposta aos usuários do SUS”, declarou a secretária Dilma Ávila, informando que a cidade recebe pacientes de Pedrinhas, Arauá, Riachão do Dantas e até de Salgado, que fica mais próximo de Lagarto, referência para toda a região.


Avanços


“Esse conjunto de obras trará um diferencial para a saúde do nosso Estado, e o mais importante é que estaremos descentralizando o atendimento de urgência feito na capital”, comentou o secretário Rogério Carvalho. Segundo ele, a expectativa é de que até o fim das obras sejam criados 600 novos leitos de urgência e emergência. Para isso, o Governo de Sergipe está investindo, só na reestruturação da rede hospitalar, mais de R$ 72 milhões.


O andamento das obras de hospitais e de Clínicas Saúde da Família no interior chamou a atenção da jornalista Cândida Oliveira, do Jornal do Dia. “Considero positiva a iniciativa da Secretaria da Saúde de trazer a imprensa para conhecer os investimentos que estão sendo feitos. Nas entrevistas a gente não visualiza essas obras, o que acaba gerando algumas dúvidas, e dessa forma a gente conhece a dimensão dos investimentos e percebe que os municípios terão um atendimento de melhor qualidade”, disse a jornalista.


A opinião é compartilhada pelo radialista Nivaldo Cândido, da TV Caju. “Depois dessa visita, temos a noção exata das mudanças positivas que irão ocorrer num futuro bem próximo na saúde pública em Sergipe. A população sergipana será melhor assistida, tanto em situações de urgência e emergência, quanto no atendimento básico, principalmente na realização de consultas e exames. Fiquei impressionado com o padrão de qualidade da estrutura física dos hospitais e clínicas”, considerou Nivaldo.


A visita às obras foi concluída na cidade de Estância, que está sendo contemplada com a construção de um hospital regional e três Clínicas Saúde da Família. O impacto dessas construções para os dez municípios que serão atendidos pela regional de Estância pode ser medido pelos indicadores apresentados pelo diretor do Hospital Amparo de Maria, Joaldo Santos. “Por mês, nós realizamos 7 mil atendimentos de urgência, 8 mil exames laboratoriais, 1,5 mil exames de raio-X, cerca de 200 cirurgias e 350 partos”, informou.


Além da Rádio Jornal AM, do Jornal do Dia e da TV Caju, integraram a caravana profissionais das rádios Ilha FM, Cultura, Aperipê AM e FM, Milenius FM (Itaporanga DAjuda), Liberdade FM e do jornal Cinform. Também estiveram presentes a secretária adjunta da Saúde, Mônica Sampaio, o coordenador da Atenção Hospitalar do Estado, Josias Passos, a gerente de Projetos da Secretaria, Ana Carla Andrade, e o coordenador interino da Atenção Básica, Carlos Adriano de Almeida.