SAÚDE

Canal Viva Bem


Governo entrega equipamentos e financia Tratamento Fora de Domicílio


Foto: Márcio Dantas/ASN


O agricultor José Caetano dos Santos é um dos 13.948 moradores da cidade de Santa Luzia do Itanhy. Residente do povoado Botequim, ele traz a filha de 10 anos, portadora de câncer, para se tratar em Aracaju. “Acordo às 3h da manhã para pegar um carro para Santa Luzia, depois pego outro para Estância e de lá venho para Aracaju. Era um sofrimento muito grande ver minha filha doente passa por isso, mas com esse carro o nosso sofrimento vai acabar”, disse o agricultor se referindo aos 75 veículos tipo furgão – com ar condicionado – entregues pelo governador Marcelo Déda na manhã de sexta-feira, 30/1. A solenidade aconteceu no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju.


Além dos 75 veículos, o governador entregou dez motolâncias e quatro módulos assistenciais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe). Durante a solenidade, Déda também anunciou a construção de duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) nos municípios de Capela e Itabaianinha. O total dos investimentos anunciados foi de R$ 10.509.840,00, sendo R$ 7.390.800,00 do Governo Federal e R$ 3.119.040,00 do Estado.


A partir de um investimento de R$ 2,9 milhões, o Estado adquiriu 75 veículos para o transporte de pacientes em tratamento oncológico (quimioterapia e radioterapia) e de terapia renal substitutiva (hemodiálise e diálise). “Quando chegamos à prefeitura de Aracaju, nós iniciamos a oferta de um serviço que levava esses pacientes para os hospitais. O que nós percebemos é que as pessoas do interior vinham de uma forma não digna, como em paus-de-arara, para fazer tratamentos. Agora estamos implantando esse serviço em todo o estado”, afirmou o governador.


Agora cada município sergipano pode contar com um veículo. “Nós estamos assumindo um compromisso de levar um pouco mais de conforto e de dignidade para os sergipanos que mais sofrem. O que eu espero dos prefeitos é que ampliem esse programa. É preciso lembrar que essas kombis não são ambulâncias, elas devem ser utilizadas exclusivamente para deslocar os pacientes em tratamento. No início do nosso governo, nós entregamos ambulâncias ou carros de serviços para ajudar os municípios no transporte de outros pacientes”, disse Déda.


Além de viabilizar o deslocamento, foi instituída uma ajuda de custo para pequenas despesas do paciente e de um acompanhante, se necessário. A ajuda de custo será dada a pacientes cujos deslocamentos sejam maiores do que 50 quilômetros, beneficiando 60 municípios. Em Sergipe, essa concessão do benefício no âmbito intermunicipal nunca havia acontecido. “Vamos oferecer um pequeno subsídio que será repassado para as prefeituras. O valor de R$ 8,40, instituído pelo Ministério da Saúde, pode ser complementado pelas prefeituras”, lembrou o governador. Por ano, o Ministério destinará a Sergipe R$ 2,4 milhões para ajuda de custo desses pacientes.


Samu


O Samu 192 Sergipe passou a contar com 10 motolâncias, doadas pelo Ministério da Saúde. As motolâncias serão dirigidas por auxiliares de enfermagem do Samu, treinados para dar atendimento rápido até a equipe completa chegar com as unidades de Suporte Básico (USB) ou Avançado (USA). O objetivo é diminuir o tempo-resposta nos atendimentos de urgência. Além dos veículos, que somam um total de R$ 150.800,00, o MS fará um repasse de custeio mensal de R$ 7 mil por cada unidade. Já o Governo do Estado ficou responsável pela aquisição de 50 kits de proteção, formado por um par de joelheira, de cotoveleira, de luva, um capacete e um conjunto para chuva. Os kits custarão R$49.250,00.


“Essas motos vão acelerar os atendimentos dos pacientes. Assim, as vítimas de acidente, por exemplo, vão esperar menos pelos primeiros-socorros. Aliado a isso, estamos construindo 36 bases descentralizadas do Samu. Com essas bases, teremos condições de atender as emergências num raio de aproximadamente 20 km. Agora todo território sergipano está coberto pelo Samu. Nenhum estado do país tem essa cobertura”, explicou Marcelo Déda.


O Estado também adquiriu quatro módulos assistenciais (containeres), num valor de R$ 121.790,00. Dos quatro módulos assistenciais, dois vão funcionar como Unidades Móveis de Estabilização, dispondo todos os equipamentos, medicamentos e material para assistência a pacientes de pequena, média e alta gravidade. Esses containeres têm capacidade para atender a três pacientes ao mesmo tempo e funcionarão como Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e sala de estabilização.


Já os outros dois módulos serão utilizados como Posto Móvel de Comando, espaço que pode funcionar como sala de aula, de crise e de comando para situações especiais. O local também pode ser ambiente de repouso para as equipes do Serviço, com independência de iluminação e água.