REMUNERAÇÃO

Canal Viva Bem


A Comissão Pró-SUS vai recomeçar a mobilização por melhores condições de trabalho e remuneração no SUS já na primeira semana do ano. Nesta sexta-feira (09), será realizado o primeiro encontro de 2009. A reunião extraordinária vai ser em Salvador (BA), após a participação dos membros da Pró-SUS no II Fórum do Nordeste de Entidades Médicas. A Comissão definiu a data para início das atividades, no último encontro de 2008, no dia 18 de dezembro.


Na abertura da reunião, os membros da Pró-SUS prestaram homenagem ao conselheiro pelo Rio Grande do Sul, Marco Antônio Becker, antigo membro da Comissão, morto no dia 4. O coordenador da Pró-SUS, Geraldo Guedes, leu trechos da ata da última reunião da Comissão que contou com a participação do conselheiro, quando Dr. Becker se manifestou a respeito da mobilização nacional. “Os médicos estão desamparados e impotentes”, disse Becker no texto, que sugere ainda movimentos de greve e confronto. Segundo o coordenador Geraldo Guedes, “a frase resume nossa agenda política em 2009”. Os membros da Comissão fizeram ainda um minuto de silêncio em memória do conselheiro gaúcho e depois definiram a estratégia política da Pró-SUS para 2009.


 


Estratégia


O coordenador da Pró-SUS explica qual será o foco das ações da Comissão, para o próximo ano: “serão adotadas as bandeiras do Enem 2007 como diretriz política, entre elas a pressão para implantação da CBHPM no SUS, salário mínimo dos médicos e pela implantação de PCCS e da carreira de Estado”, declara Geraldo Guedes.


Na reunião, a Comissão também debateu a minuta do Projeto de Lei 3734/2008, que trata sobre o salário mínimo de médico e dentista. O relatório do Deputado Mauro Nazif (PSB-RO) sobre a proposta será apresentado à Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados no início da sessão legislativa do Congresso, do próximo ano.


Outros temas foram as portarias do Ministério da Saúde a respeito da solicitação de procedimentos médicos por especialistas, com base na CBO (Classificação Brasileira de Ocupações). As conclusões e orientações da Comissão sobre o tema serão encaminhadas aos médicos brasileiros.


 


Fonte: Portal Médico