NOSSA SENHORA DO SOCORRO

Canal Viva Bem


Parceria pode viabilizar produção social de alimentos


Na sexta-feira, 6/2, a Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro iniciou as primeiras visitas para identificar áreas produtivas que serão utilizadas na implantação de um projeto piloto destinado a produção social de alimentos. A proposta é avaliar as áreas que possuam água em abundância e solo favorável para o cultivo de hortas comunitárias, viveiros de produção de mudas, hortifrutos e farmácia viva, com a produção de plantas medicinais.


O projeto será desenvolvido através da parceria da Prefeitura com o Programa de Aquisição de Alimentos – PAA – da Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB. Inicialmente, as visitas ficaram concentradas na Escola de Educação Especial Venúzia Franco – no Parque dos Faróis, Escola Rural Governador Eronildes Carvalho – no Quissamã, e na Associação das Comunidades dos Moradores da Piabeta.


Foi possível constatar a presença de uma área para a horta e água próxima em todos os locais vistoriados. Entretanto, na Associação da Piabeta funciona uma pequena produção de mudas artesanalmente. A líder comunitária e membro do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente, Irmã Diva, explicou que no passado algumas pessoas da comunidade cultivavam pequenas hortas e viveiros nos quintais de suas casas. “Com o tempo e a falta de estrutura as hortas foram acabando”, lembrou Diva.


O técnico em ciências agrárias, Luciano Santana, explicou que o modelo de parceria tem como finalidade a aproximação da comunidade com o poder público, este último entra com a logística e os insumos. “As visitas foram promissoras e o município tem os principais recursos para a implantação do projeto”, informou Luciano.


Já o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Manoel Messias Vasconcelos, relatou que o projeto vem sendo discutido desde o início do ano. Nesse sentido, os técnicos agrícolas da pasta vão iniciar um levantamento detalhado da logística necessária para o projeto de produção social de alimentos. A pedagoga da Secretaria de Ação Social, Mara Rúbia, encarregada de acompanhar as inspeções das áreas, contou que depois da produção de um relatório a secretaria de Ação Social, Silvia Fontes, deverá se reunir com as equipes e o prefeito Fábio Henrique para analisar a viabilidade do projeto.


Funcionamento


Os produtos produzidos nas hortas comunitárias podem ser comprados pela Conab ou encaminhados por instituições que desenvolvam projetos sociais junto as escolas, CAP’s e creches entre outros. Ainda podem ser revertidos para comunidades carentes em forma de alimentos.