Lata de aço é embalagem 100% sustentável

Canal Viva Bem


Não é de hoje que os fabricantes e consumidores preocupam-se em poupar o meio ambiente. Cada cidadão sabe da sua importância no cenário mundial e vem cada vez mais dando preferência a produtos ecologicamente corretos em toda sua estrutura. A embalagem tem papel fundamental na criação de um produto chamado de sustentável.


 


Para uma embalagem tornar-se sustentável, ela precisa trabalhar em conjunto com o produto para maximizar seu uso e minimizar a geração de resíduo. Além disso, ela não pode ter efeitos indesejáveis ao meio ambiente, que possam reduzir a qualidade de vida das próximas gerações. A embalagem de aço cumpre categoricamente esse papel, e por isso pode ser tratada como uma embalagem sustentável.


 


Lata de aço sustentável porque é reciclável, reutilizável, trabalha constantemente a redução nos níveis de CO2 no processo de fabricação e a maximização do índice de reciclagem, limita o uso de combustíveis fósseis e ainda avança tecnologicamente na redução do peso da lata para que se gere menos resíduos pós-consumo.


 


Para que a sustentabilidade da embalagem seja trabalhada corretamente ela deve respeitar 3 pilares básicos: ambiental, econômico e social.


 


No pilar ambiental, dentre as opções de material para embalagens, o aço sai na frente com suas inúmeras vantagens. A primeira vantagem, que só a lata de aço tem, é a extrema facilidade de separação entre materiais orgânicos e não orgânicos pela atração magnética, facilitando a seleção de resíduos. Além disso, a lata de aço é 100% reciclável, pois pode retornar infinitas vezes ao processo de fabricação sem que perca as características mecânicas do material. A lata de aço de hoje pode virar o carro de amanhã, depois a geladeira, depois uma nova lata e assim por diante.


 


A cada ano, são recicladas no mundo 385 milhões de toneladas de latas de aço, ou seja, a cada dia mais de 1 milhão de toneladas são recicladas. A economia de energia também impressiona: a cada 75 embalagens de aço recicladas, salva-se uma árvore que, sem isso, estaria sendo transformada em carvão vegetal. A cada 100 embalagens de aço recicladas, poupa-se o equivalente a uma lâmpada de 60W acesa por uma hora.


 


No Brasil, atingimos em 2007, 49% do índice de reciclagem das latas de aço o que representa mais de 290 mil toneladas de aço retornando ao processo de fabricação do material. Países como Alemanha, Holanda e Áustria chegam a reciclar quase 80% do total de embalagens de aço pós-consumo.


 


Ainda no pilar ambiental, a produção do material aço para embalagem apresenta baixíssimos níveis de consumo de água e energia quando comparado a outros materiais. A fabricação do aço consome 3 vezes menos energia que a fabricação do alumínio, por exemplo, e cerca de 9 vezes menos água que a fabricação do papel.


 


A sustentabilidade da lata de aço ainda pode ser comprovada em seu processo de fabricação: o aço reciclado é ingrediente necessário e fundamental para a fabricação do novo aço. O processo também vem sofrendo cada vez maior redução dos níveis de emissão de CO2, nas últimas 3 décadas a emissão foi reduzida em mais de 50%. Além disso, reduziu-se também o nível de consumo de energia primária no processo produtivo do aço em cerca de 40%.


 


A redução no peso da embalagem também vem sendo trabalhada para que minimize a geração de resíduos, contribuindo para a sustentabilidade da cadeia. A lata de aço de 425ml, por exemplo, teve seu peso reduzido em mais de 25% em um período de pouco mais de 10 anos.


 


Em relação ao pilar sócio-econômico a lata de aço gera renda na reutilização da embalagem, a mesma pode virar desde simples objetos como carrinhos e porta trecos para serem vendidos em feiras de artesanato até objetos sofisticados como quadros e esculturas vendidos em renomadas galerias de arte. A reciclagem, também fonte geradora de renda, é trabalhada em diversos projetos. Exemplo disso é o projeto desenvolvido pela Cia. Metalic do Nordeste que criou, em 2001, o programa Reciclaço, com o objetivo de trabalhar na recuperação de latas de aço para bebidas pós-consumo.


 


O programa traz benefícios ambientais e sócio-econômicos: gera renda para cerca de 50 mil catadores de sucata da região. Os sucateiros são credenciados e recebem subsídio financeiro para a coleta da lata de aço. O resultado gera impacto direto no meio ambiente: o projeto alavancou o índice de reciclagem de latas de aço para bebidas em 88%, contra os 20% iniciais. O reaproveitamento das embalagens tem como resultado a diminuição na exploração de recursos naturais e a ampliação da vida útil de aterros sanitários.


 


Segundo dados da Association of European Producers of Steel for Packing (Apeal), países como Espanha e África do Sul registram índices de 100% de utilização de latas de aço no segmento de bebidas. Além disso, dois terços das embalagens de alimentos e bebidas no continente europeu foram reaproveitadas em 2007. A ação previne 4,7 milhões de toneladas de dióxido de carbono no meio ambiente, equivalente a dois milhões de carros fora das ruas. Esses dados mostram que o consumidor mundial está cada vez mais consciente de seu papel quanto à geração de resíduos sólidos. 


 


O pilar social também é trabalhado com dedicação através da lata de aço. A Abeaço – Associação Brasileira de Embalagem de Aço – tem como um de seus objetivos formar cidadãos do futuro, para que tenham a percepção de que comprar alimentos é também um ato de responsabilidade.  Pensando nas gerações futuras, a associação desenvolveu em 2007 uma ação especial para escolas públicas e particulares: o “Aprendendo com o Lataço”, que tem como objetivo Educar para o Consumo Consciente desenvolvendo uma visão crítica e responsável do papel do cidadão enquanto consumidor, para saber discernir, escolher com fundamento e propriedade os bens e serviços disponíveis.


 


O foco é que crianças e adolescentes aprendam a exercer com consciência direitos e responsabilidades, possibilitando a construção de uma sociedade mais justa, solidária e responsável, melhorando a qualidade de vida de todos os cidadãos, sem degradar os recursos naturais dos quais fazem parte. Os conceitos abordados vão desde a relação cidadão mercado de consumo até a responsabilidade de cada um em relação a questão do lixo (3 R´s) e a importância da reciclagem. As atividades realizadas na própria sala de aula são gratuitas e conduzidas por uma equipe de 5 monitores.


 


Em 2007 foram atendidas 90 escolas e 4500 alunos em diversas regiões da Grande São Paulo. Para este ano, a Abeaço ainda pretende triplicar o número de crianças atendidas e expandir o projeto para outros estados.