APOIO À VIDA

Canal Viva Bem

A Clínica Onco Hematos promoveu na tarde de sexta, 27, mais um Encontro de apoio a vida, reunindo pacientes, ex-pacientes e seus familiares para um bate papo descontraído que proporciona a aproximação e a troca de experiência entre os participantes.

O tema do encontro do fim de março foi "Viver, compartilhar e estreitar laços" Segundo a psicóloga Viviana Aragão, a escolha do tema foi chamar a atenção para a necessidade da troca de vivências, "como forma de entender que o outro também sofre com problemas semelhantes ao nosso e o compartilhamento ajuda na busca de soluções" explicou a psicóloga.

Um momento de descontração foi promovido antes de começar a reunião, com um  "Abraço Grátis ", ofertado pela paciente Marisa (Mari) acompanhada de Gláucia e Gilvânia, membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia. De acordo com Mari, um abraço tem um significado muito grande. “Ele conforta, incentiva, apóia, aconchega, acarinha, ele faz bem a saúde. Pena que as pessoas estão deixando de entender o seu real significado, por isso fizemos essa brincadeira", explicou Mari, ressaltando o quanto esse simples gesto faz diferença.

Durante o Encontro, todos participaram de uma dinâmica que possibilitava que cada um, na hora em que fosse chamado para fazer sua auto apresentação, relatasse o problema do outro e apresentasse uma solução para aquela dificuldade. Viviana Aragão pediu que cada um escrevesse uma dificuldade no papel e em colocasse em uma caixa, em seguida embaralhou. À medida que cada um era chamado sorteava um "problema" que tomava para se, lia e apresentava uma solução para ele. "Esta dinâmica é muito interessante, pois possibilita ao paciente vivenciar o problema do outro, sentir que do seu lado alguém pode estar sofrendo com uma dificuldade semelhante ou pior que a sua e lhe dá a oportunidade de ajudar apresentando uma solução, essa é uma forma de compartilhar e estreitar laços, vivenciado o problema do outro" ressaltou Viviana.

Os  mais diversos relatos foram apresentados, desde a timidez, falta de assistência do poder público ao paciente oncológico, dificuldade em aceitar a doença. Ao tempo em que elogiaram a iniciativa da clínica em promover o Encontro de Apoio à Vida, a forma como são tratados por todos da equipe. "Aqui recebemos muito carinho, apoio, somos tratados pelo nome. Vocês são nossos anjos da guarda e isso faz toda a diferença durante o tratamento", disse uma das pacientes, que está em tratamento de câncer de mama. Após a dinâmica todos foram convidados a compartilhar um delicioso lanche e continuar o bate papo.