Tá na praia? Cuidado com os alimentos que vai ingerir

Canal Viva Bem


Basta bater a fome na praia para a vontade de comer as guloseimas que circulam na areia aumentar. A variedade é imensa: sanduíche natural, salada de frutas, queijo coalho, churros, camarão à milanesa, empanados, sucos, espetinho de carne, entre outros. Tudo parece muito delicioso, mas alguns cuidados devem ser tomados para que as férias de verão não se tornem um problema à sua saúde.


Os maiores riscos estão nos produtos feitos com alimentos perecíveis como maionese, camarão e carnes. Geralmente, a conservação é inadequada, tornando o ambiente suscetível à contaminação. No calor essa contaminação se potencializa rapidamente aumentando os riscos de doenças relacionadas à má manipulação de alimentos ou a falta de higiene.


Em alguns alimentos contaminados é possível perceber diferença na cor, no sabor e no odor. Já outros infectados com microorganismos como salmonela e staphilococos não dá para observar essas alterações. É nesses casos que a atenção deve ser redobrada, pois essas bactérias podem causar doenças capazes de levar à morte.


O consumo de alimentos contaminados por conta do processo de fabricação, elaboração ou conservação inadequada pode causar uma infecção intestinal. Os sintomas variam de leve a grave. Pode ocorrer: diarréia, enjôos, vômitos e dor de cabeça. Beber bastante água e isotônicos pode ajudar a hidratar o corpo.


Siga algumas dicas para não prejudicar a sua saúde e aproveitar o dia de praia sem surpresas:


QUEIJO COALHO


Deve ser transportado em caixa isotérmica para manter a qualidade em temperatura de até 4° C (temperatura de geladeira) ou no máximo até 10° C. Geralmente o queijo é armazenado em caixa plásticas, facilitando o processo de deteriorização do produto por causa do calor.


SALADAS DE FRUTAS


As saladas de frutas, sucos naturais e caipirinhas só devem ser consumidos se preparadas na hora. Além disso, é importante ficar atento a alguns cuidados no preparo, como por exemplo, uso de luvas, utensílios plásticos, água mineral, gelo filtrado e se o produto está sendo servido em recipientes feitos com material descartável.


SANDUICHES NATURAIS


Também podem trazer riscos à saúde se não obedecerem ao processo de manipulação correto. Assim como o queijo coalho eles devem estar armazenados em temperatura de no máximo 10°.


MILHO


Um dos alimentos mais seguros para ser consumido na praia é o milho verde cozido. Como é conservado em alta temperatura não oferece riscos à saúde. Mas atenção! Evite temperar com margarina, que pode estar muito tempo fora de refrigeração, facilitando a contaminação.


Uma dica para evitar surpresas desagradáveis na praia é observar se os restaurantes e os vendedores são credenciados pela Vigilância sanitária local e só consumir alimentos se tiver certeza da sua procedência e da maneira como foram manipulados.


ALERTA/ APELO


Vocês que são vendedores, que comercializam com produtos alimentícios, procurem fazer o melhor para conquistar seus clientes e a melhor forma é a higiene. A Vigilância promove curso, dá as orientações gratuitamente.