Profissionais do Hemolacem debatem Prevenção de Hematomas

Canal Viva Bem


Cerca de 30 profissionais técnicos de enfermagem, médicos, biomédicos e farmacêuticos que atuam diariamente no banco  de coleta de sangue,  do Centro de Hemoterapia e Laboratório Central de Saúde Pública(Hemolacen), discutiram na manhã de ontem,12/11, novas técnicas para prevenção de hematomas em coletas de sangue. O tema da palestra foi “Prevenção e Complicações Associadas aos Dispositivos Intravasculares” proferida pela enfermeira Maria Conceição Santos, membro da Comissão de Controle de Infecção(CCIH)  do Hospital de Urgência Governador João Alves Filho(HUSE).


A abertura da palestra  contou com a presença da médica Mariamália Newton Andrade, gerente de atividades médicas,  que destacou a importância das reuniões que giram  em torno da prevenção e de novos mecanismos para uma coleta com sucesso. Além da  necessidade do órgão, reunir mensalmente os colaboradores que trabalham diretamente com os doadores, para discutir as questões da prevenção e complicações associadas aos dispositivos de segurança.


De acordo com a enfermeira Conceição Santos, a lavagem das mãos é o mais simples  e mais  importante  mecanismo das normas de infecção hospitalar. “As complicações existentes durante os acessos vasculares periféricos, o índice de flebites é de 30%  e os hematomas e bacteremias de 10%. A flebite é todo tipo de inflamação que ocorre  na  parede das veias é considerada fenômeno físico-químico, os sinais são dor, tumor, eritema, edema e cordão palpável”, acrescentou.  Ainda de acordo com a enfermeira a padronização da limpeza nos balcões e atendimento é de fundamental importância nos Laboratórios e  Hemocentros, uma vez que seu produto principal é o sangue.


O uso de pias, álcool gel, papel toalha, luvas e sabão são os materiais básicos para um atendimento seguro, atendendo as determinações das Leis da RDC 153 e 306, da Agência Nacional de Saúde(Anvisa).