Estado discute Pacto da Saúde e Selo Unicef com secretários e gestores municipais

Canal Viva Bem


A Coordenação da Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde (SES) vai promover uma reunião de acompanhamento dos indicadores do Pacto da Saúde e discussão do Selo Unicef para os secretários de saúde e gestores da Atenção Básica dos 75 municípios sergipanos. O encontro acontecerá nesta terça-feira, 13, às 9 horas, no auditório do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE).


 


“Vamos conversar sobre os indicadores do Pacto da Saúde dos municípios, já que alguns atingiram as metas estipuladas para este ano, mas outros ainda estão bem distantes. Queremos discutir a melhor forma de apoiar estes gestores para que eles possam alcançar os indicadores do ano que vem”, explicou Ana Débora Santana, coordenadora da Atenção Básica da SES.


 


Segundo ela, alguns indicadores do Pacto coincidem com os do Selo Unicef, como a diminuição da taxa de mortalidade infantil para menores de um ano, desnutrição infantil em menores de dois anos, combate ao HIV/AIDS.


 


O selo do Fundo das Nações Unidas Para a Infância (Unicef) é um reconhecimento internacional dado aos municípios do semi-árido brasileiro que se empenharam para melhorar os índices relacionados à qualidade de vida da sua população infanto-juvenil.


 


Nove estados nordestinos, além de Minas gerais (MG) e Espírito Santo (ES) fazem parte da iniciativa. Todos os 36 municípios sergipanos do semi-árido se inscreveram para conquistar o Selo em 2007. Para a reunião desta terça, um representante do Unicef falará sobre a situação dos municípios sergipanos na busca pela certificação.


 


Os municípios inscritos serão avaliados nos próximos dois anos por indicadores relacionados ao impacto social, gestão de políticas públicas e participação social a fim de conseguir o reconhecimento. Em 2006, apenas cinco dos 34 municípios sergipanos que se inscreveram para concorrer ao Selo Unicef conseguiram o certificado: Cedro de São João, Lagarto, Poço Redondo, Porto da Folha e Propriá.