Mais de 150 médicos aderem à candidatura de prefeiturável

Canal Viva Bem


Diversos representantes da classe médica realizaram hoje, dia 8, um almoço de adesão à candidatura a reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira (PcdoB). Mais de 150 médicos assinaram a lista de presença e fizeram questão de colocar o adesivo do candidato no peito.  O evento aconteceu na sede da Associação dos engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease), no bairro Jardins.


O presidente da Unimed/SE, Adelson Chagas, afirmou que fazia questão de levar seu apoio à candidatura de Edvaldo Nogueira pela sua preocupação com a sociedade como um todo e não apenas com um setor específico.  “Meu apoio à candidatura de Edvaldo é por que, em seu trabalho neste curto período de tempo, já provou que compreende os principais problemas da sociedade, e mostrou que sabe resolvê-los com competência”, declarou.


De acordo com um dos organizadores do almoço, o médico do trabalho Lúcio Prado Dias, o ato foi uma iniciativa espontânea que uniu a classe médica em torno do objetivo comum de buscar o melhor para a cidade. “Não se trata de nenhum tipo de imposição ou pressão, mas de uma vontade íntima de cada médico que acredita em Edvaldo e quer dar a ele este voto de credibilidade”, comentou .


Segundo o médico e ex-reitor da Universidade Federal de Sergipe, Eduardo Garcia, Aracaju está em boas mãos. “Edvaldo consegue administrar equilibrando perfeitamente a razão com o coração, tem uma sensibilidade social apurada, e sabe cuidar de áreas como a urbanização”, disse.


Emoção – Edvaldo Nogueira não conseguiu esconder a emoção diante do apoio crescente ao seu projeto de reeleição. “Estou revendo uma série de pessoas aqui que fazem parte do filme da minha vida e reencontrá-los faz com que eu reveja trechos deste filme que foi muito importante na minha vida”, declarou. Em seu discurso, o candidato ressaltou que Aracaju vive o seu melhor momento na área da saúde.


“Quando nosso grupo assumiu a Prefeitura de Aracaju no ano 2000, eram aplicados apenas R$ 180 milhões por ano na área da saúde. Nós estamos aplicando R$ 791 milhões. Só existiam 64 equipes do Programa de Saúde da Família, hoje são 128. Construímos 15 novas unidades de saúde e reformamos todas as 45 que já existiam. A Lei nos obriga a aplicar 15% do orçamento em saúde, este ano fecharemos o exercício com 19%”, exemplificou o candidato que  cursou até o quinto ano de medicina na Universidade Federal de Sergipe em 1979.

Edvaldo Nogueira pediu o apoio dos médicos para continuar este trabalho. “Tenho certeza de que estamos fazendo um grande trabalho na Prefeitura de Aracaju, mas reconheço que existem outros problemas que ainda não consegui solucionar e é por isso que eu peço para continuar e poder concluir os projetos capazes de colocar nossa cidade em direção a um futuro melhor e manter nosso status de capital com a melhor qualidade de vida do Brasil”, finalizou o prefeito.