INCLUSÃO SOCIAL

Canal Viva Bem


A Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) reuniu em seu auditório na manhã de segunda-feira, 17/11, os prefeitos eleitos e reeleitos dos municípios sergipanos para apresentar toda a equipe, projetos e ações. O objetivo do encontro foi explicar aos gestores municipais todo o funcionamento da Seides.


Foram apresentados programas e projetos para facilitar o entendimento entre os gestores municipais e estaduais, o que deverá facilitar as relações institucionais entre as prefeituras e o Estado. As quatro grandes linhas de ação que a Seides possui são o Sistema Único de Assistência Social (Suas), o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, a Inclusão Produtiva e a Inclusão Solidária e, por fim, a Renda e Cidadania, que são os projetos de transferência de renda, a exemplo do Bolsa Família e do Peti.


Além desses eixos, a Seides ainda possui a Fundação Renascer, que cuida da aplicação das medidas socioeducativas em Sergipe, a Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres e a Defesa Civil.


“É muito importante que todos os municípios sejam parceiros do nosso Governo. Não existe política pública que não passe pelas esferas federal, estadual e municipal. Por isso, nós precisamos entender a estrutura, a legislação porque, assim, vamos cada vez mais contribuir para a mudança da realidade social do nosso Estado”, destacou a secretária da Inclusão Social, Ana Lucia, que recepcionou os prefeitos.


Opiniões


Os prefeitos presentes à reunião aprovaram a iniciativa do Governo do Estado e destacaram a importância da Seides na melhoria da qualidade de vida do povo sergipano. “É muito importante essa integração que o Governo do Estado promove com os municípios e seus novos gestores, tanto na esfera estadual como federal, pois os municípios não podem sobreviver sem esse tipo de parceria. Esse tipo de ação só nos traz benefícios”, disse José Nilton Souza, prefeito eleito do município de Pirambu.


“Essas ações nos trazem novos projetos, nos capacitam a trabalhar melhor com a comunidade, para que as pessoas possam efetivamente melhorar a sua qualidade de vida e não fiquem mais dependendo de ações assistencialistas para sobreviver. Temos que preparar a população para o futuro”, ressaltou Esmeralda Cruz, prefeito eleita de Carmópolis.


Para o vereador de Aracaju e prefeito eleito do município de Nossa Senhora do Socorro, Fábio Henrique, a iniciativa demonstra a importância que o Estado dá para a área social. “Historicamente, a área social sempre teve um foco voltado para o assistencialismo e o que nós estamos vendo é que o Governo Marcelo Déda está mudando esse foco. É claro que você não pode deixar de atender as pessoas naquelas necessidades preliminares, mas tem que tratar também da formação da consciência cidadã, enfim, dar oportunidade para que as pessoas possam entrar no mercado de trabalho e sair dessa dependência”, disse, ao elogiar a iniciativa.