Huse comemora semana da enfermagem

Canal Viva Bem

A evento que marca a Semana de Enfermagem, comemorada entre 12 e 20 de maio, no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) foi realizado nesta quarta-feira, 13. A programação foi realizada nos três turnos de funcionamento da principal unidade hospitalar do Estado para que todos os profissionais pudessem participar. O objetivo da ação foi promover a interação e valorização dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem.

A programação contou com a exibição de documentários, apresentação de peças teatrais pelo grupo SOS Alegria, sorteio de brindes, dinâmica integrativa, momentos de lazer e beleza, ginástica laboral, entre outras atividades.

De acordo com a coordenadora de enfermagem do hospital, Jalcira Izidro, são mais de  dois mil profissionais de enfermagem no Huse. "Queremos que esse evento possa proporcionar valorização da classe e fazer com ele se sinta útil. O enfermeiro tem muitas atribuições na assistência aos pacientes. É ele quem vai priorizar o atendimento do cuidado aos que mais necessitam ou vai realizar o procedimento de acordo com os saberes científicos com segurança e garantia da qualidade da assistência. Se faltar um enfermeiro na assistência, seja em qualquer setor de uma unidade hospitalar, a equipe fica sem uma liderança para assistir as pessoas de forma adequada", destacou Jalcira Izidro.

A estudante de enfermagem, Simone Pereira Costa, está no nono período de enfermagem e faz estágio na pediatria do Huse. Para ela este tipo de atividade contribui para melhoria da qualidade da assistência. "É muito importante integrar todos os profissionais, pois desta forma conseguimos aprimorar nossos conhecimentos através da troca de experiências", disse a estudante.

Rejane Gallo é enfermeira e já soma 33 anos de profissão. Desses, 29 são dedicados ao Huse. Atualmente está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica, mas já passou por diversas áreas, a exemplo do Pronto Socorro Adulto. "A enfermagem nesses anos passou por diversos avanços e essas atividades ajudam a integrar a categoria para conquistar mais avanços. Tivemos avanços tecnológicos, de legislação e na consciência dos profissionais quanto as suas responsabilidades na assistência. Houve uma grande evolução", afirmou a enfermeira.