HOSPITAL DE URGÊNCIA DE SERGIPE

Canal Viva Bem


Usar a arte como incentivo à prevenção. Foi com este objetivo que o Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE) realizou nesta segunda-feira, 1º, uma programação especial pelo Dia Mundial de Prevenção e Combate à Aids. Durante a manhã, a recepção do Pronto Socorro (PS) Adulto se transformou num palco improvisado para a apresentação do grupo Mamulengos da Troupe, formado por alunos da Escola Oficina de Arte Valdice Teles.


O esquete “Sexo não é brincadeira” chamou a atenção do público não só pelo assunto, mas também pelos diálogos de humor adaptados para o tema. Segundo a dona de casa Ana Cristina Andrade, foi um bom momento para se divertir com a criatividade da encenação. “Estou esperando notícias da minha tia, que está sendo avaliada por um médico. Nada melhor que passar o tempo assim, distraída”.


A mesma avaliação foi feita por outras pessoas que formavam a platéia. “Não podemos nos descuidar. Hoje, a Aids é um grande motivo de preocupação até na terceira idade. Por isso, eu aprovo qualquer forma de conscientização”, comentou o almoxarife Ademir Adair, enquanto aguardava o atendimento de um familiar na unidade. Segundo a supervisora da humanização do HUSE, Maria Carneiro, o local do espetáculo não foi escolhido por acaso. “Nosso objetivo é ficar cada vez mais próximo dos usuários e o PS é a grande porta de entrada”, explicou.


Prevenção


Maria Carneiro ainda ressaltou que o hospital não deve se preocupar apenas com a saúde curativa, mas também preventiva. Depois de orientar os acompanhantes e usuários do Sistema Único de Saúde, os personagens da peça arrancaram gargalhadas dos funcionários. O espaço do refeitório foi aproveitado para divulgar a importância da prevenção contra à Aids. Quem assistiu, aprovou a idéia.


“O horário do almoço ficou mais leve, agradável. Eu já tenho 52 anos de idade, mas nunca é tarde para aprender um pouco mais. Vou repassar tudo para a minha família”, disse a auxiliar de serviços básicos, Eliana Barreto Santos. A programação contou ainda com a distribuição de preservativos e panfletos informativos cedidos pela Gerência de DST/AIDS da Secretaria de Estado da Saúde (SES).