Hemolacen atende as exigências da Anvisa

Canal Viva Bem


A Coordenação da Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado de Saúde (Covisa/SES) realizou na última semana uma fiscalização rigorosa em todos os setores do Banco de Sangue do Centro de Hemoterapia e Laboratório Central de Saúde Pública (Hemolacen) para constatar o cumprimento das normas determinadas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


A fiscalização foi realizada durante uma semana e os profissionais da Covisa sergipana não constataram nenhuma irregularidade na execução dos trabalhos do órgão. Segundo a inspetora Acácia Brandão, o cronograma exigido pela Anvisa para adequar as irregularidades encontradas em 2006 está sendo cumprido. “Ficou constatado que as irregularidades mencionadas no relatório emitido no ano de 2006 foram todas sanadas. Percebi um grande avanço durante o ano de 2007, o que refletiu na melhoria dos serviços e no atendimento aos doadores”, disse Acácia, que realizou o fiscalização juntamente com o inspetor Weber Teles.


Mudanças


Durante o ano de 2007, a equipe do Banco de Sangue do Hemolacen executou diversas mudanças como a criação do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, inclusive com a contratação de um médico do trabalho e outro sanitarista; a implantação da Ouvidoria para doadores, do serviço de acolhimento exclusivo para o doador, treinamento e supervisão para os profissionais da recepção, etc.


A contratação de mais três médicos e um enfermeiro capacitados para realizar a triagem clínica dos doadores contribuiu para diminuir o tempo de espera médio de 1h30min para 40 minutos em todo o processo de atendimento. A contratação de nova empresa e o acompanhamento de um nutricionista têm garantido a qualidade do lanche fornecido aos doadores.


Além disso, o hemocentro adquiriu uma nova máquina de Aférese para separação dos componentes do sangue, o setor de lavagem e esterilização foi totalmente higienizado e organizado e o setor de sorologia foi reformado. Em julho de 2007, o órgão criou seus Manuais de Procedimentos Operacionais Padrão (POP) nas unidades do Laboratório Central e no Hemocentro para aprimorar o cumprimento das exigências da Vigilância Sanitária e Anvisa.


Todas as atividades desenvolvidas no hemocentro obedecem à Constituição Federal de 1988, à Lei Federal 8080/80, de atuação do Ministério da Saúde (MS), e da RDC 153/02, que determina o regulamento técnico para os procedimentos hemoterápicos, incluindo a coleta, processamento, testagem, armazenamento e controle de qualidade de uso humano.