Exercícios melhoram qualidade de vida de pessoas com câncer colorretal

Canal Viva Bem


A prática de atividades físicas pode melhorar a qualidade de vida e reduzir a fadiga de pessoas com câncer colorretal, segundo estudo publicado na edição de junho do periódico científico “Diseases of the Colon & Rectum”.


O câncer do intestino grosso (ou cólon ou câncer colorretal) é um dos cânceres mais comuns do mundo, acometendo homens e mulheres sem distinção, sendo mais freqüente em pessoas acima de 50 anos de idade. Acredita-se que esteja relacionado a uma dieta rica em gordura e pobre em fibras.


A doença afeta consideravelmente a qualidade de vida do paciente, e seu tratamento possui inúmeros efeitos adversos, incluindo a fadiga. Por isso, visando avaliar a importância dos exercícios físicos para a redução desse efeito colateral da radioterapia e da quimioterapia e para a melhoria da qualidade de vida, pesquisadores canadenses examinaram 413 pacientes com o câncer.


Os especialistas avaliaram, através de questionários enviados pelo correio, se os pacientes que cumprem as recomendações de saúde pública para exercícios físicos têm melhores resultados do que aqueles que não as seguem.


E os resultados indicaram que aqueles que seguiam as recomendações de atividades físicas apresentavam significativamente melhor qualidade de vida e menos fadiga do que os outros. Apesar dos bons resultados dos exercícios para os pacientes, apenas 26% dos sobreviventes de câncer colorretal admitiram seguir as recomendações.


Segundo os autores, isso demonstra a necessidade de se incentivar mais a prática de atividades físicas entre esses pacientes. Porém, “estudos observacionais e testes controlados são necessários para avaliara a natureza causal dessas relações”.


Fonte: Bibliomed