Escolas vão trabalhar no combate à dengue em Itabaiana

Canal Viva Bem


Preocupada com o aumento do número de casos de doença no Estado, a Prefeitura de Itabaiana, através da Vigilância Epidemiológica vem desenvolvendo parceria com a Secretaria Municipal de Educação, visando planejar as ações que serão realizadas pelas escolas em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde. Uma reunião foi realizada com os diretores das escolas da rede pública municipal, no último dia 19. A próxima, será realizada no próximo dia 2 de abril.


A reunião do dia 19 aconteceu no CDL, onde a parceria foi firmada. O objetivo é envolver cada vez mais professores, crianças e adolescentes na participação de atividades de combater a dengue no município, a partir das unidades de ensino. Na reunião do dia dois, os diretores definirão as ações a serem adotadas através da parceria. A Vigilância Epidemiológica vai levar a mesma proposta para as unidades educacionais da rede pública estadual, no município de Itabaiana.


Na opinião da Enfermeira Adenilde Rocha, coordenadora da Vigilância Epidemiológica em Itabaiana, o apoio das escolas é fundamental para acabar com os criadouros de larvas de mosquito transmissor da dengue nas residências, trabalhando a conscientização dos alunos que passam a agir como multiplicadores das informações de combate à doença, em cada família.


Nesta quarta, 26.03, pela manhã, Adenilde participa em Aracaju, de reunião com Agentes de Endemias, Supervisores de Campo, Coordenadores de Vigilância Sanitária e Atenção Básica e da área técnica da Secretaria de Estado da Saúde. Em pauta: uma avaliação do programa da dengue; dos índices de infestação no Estado e das estratégias de trabalho.


Adenilde Rocha informou que o município de Itabaiana registrou, nos últimos meses, 44 casos de suspeita de dengue clássica. Desses, 16 foram confirmados. Os demais estão aguardando o resultado do exame sorológico, mas até no momento, não foi registrada nenhuma confirmação de dengue hemorrágica em Itabaiana cuja equipe municipal de saúde trabalha ações de combate à doença durante todo o ano. Neste momento, além das ações de rotina, estão sendo intensificados trabalhos nas áreas onde foram registrados casos suspeitos.


A dengue é uma doença transmita pela picada do mosquito Aedes Aegypti infectado com o vírus. Esse mosquito costuma picar durante o dia, principalmente no inicio da manhã e no final da tarde. Os sintomas da dengue são: dores de cabeça, no corpo, por trás dos olhos e nas juntas; manchas avermelhadas na pele e febre. Esses sintomas, quando não tratado, podem levar do quadro clinico da Dengue Clássica para um quadro de Dengue Hemorrágica.