Campanha com profissionais da maternidade incentiva doações de leite

Canal Viva Bem


Foto: Márcio Garcez


Devido ao baixo volume de leite coletado nos dois primeiros meses deste ano, o Banco de Leite Marly Sarney está promovendo uma campanha de incentivo à doação de leite humano voltada principalmente ao público interno da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes. O primeiro passo da iniciativa, segundo a coordenadora do Banco de Leite, Hélia Agapito, é a capacitação permanente dos funcionários que estão diretamente ligados aos cuidados com a mãe puérpera (que acabou de ter filho). O objetivo é conscientizar sobre a importância do manejo e coleta do leite produzido pelas mães de recém-nascidos.


“Vamos intensificar os cursos de capacitação com temas voltados para amamentação, coleta e armazenamento do leite, estendendo a todos os profissionais de saúde que cuidam de gestantes e puérperas. Estamos buscando parceiros que participem do incentivo ao aleitamento materno, contribuindo para o aumento do número de doadoras que estejam internadas não só na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes como nas demais maternidades”, diz a coordenadora.


Na opinião de Hélia, o momento é ideal para intensificar a doação de leite humano, já que a captação realizada durante o mês de janeiro ficou abaixo da média dos meses anteriores e foi necessário inclusive recorrer a outros hospitais. Somada ao período de férias, a baixa produção das doadoras cadastradas provocou a queda nas doações. Por isso é tão importante desenvolver um trabalho de sensibilização com os profissionais, que passam a ser os incentivadores das mães que têm leite.


“A idéia é envolver todos os profissionais no compromisso de orientar as mães sobre como fazer o manejo da mama e doar o leite, que muitas vezes é descartado por falta de informação. Mesmo as mães que não estão amamentando o filho por ele estar internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIn), devem fazer a coleta e a doação para o Banco de Leite. Esse leite vai ser pasteurizado, analisado e colocado à disposição de outro bebê que precise”, explica a coordenadora.


Petróleo branco


No caso da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, dedicada a atendimentos de alto risco, o leite materno faz toda a diferença porque com ele os bebês prematuros se recuperam mais rápido, ganham peso e têm o tempo de permanência na unidade reduzido. Isto significa mais qualidade de atendimento, mais rotatividade de vagas e maior número de pessoas atendidas.


“Costumo chamar o leite materno de petróleo branco porque é uma matéria-prima extremamente importante; é o leite da vida, que vai recuperar a saúde do bebê, fazendo com que o recém-nascido ganhe peso, saia da UTIn num menor espaço de tempo e vá para os braços da família. Os resultados são os melhores possíveis: bebês sadios, oferta de vagas, vidas sendo salvas e economia de recursos públicos”, destaca.


Números


Durante o ano de 2007, o Banco de Leite Marly Sarney coletou 1.068 litros de leite humano e distribuiu quase 950 litros para 994 bebês. O restante não passa na hora da avaliação do controle de qualidade ou é guardado para a reserva mensal que o Banco de Leite faz para o mês seguinte. Ao todo, foram registradas 543 doadoras de leite no ano passado, das quais 181 mães que estiveram internadas na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes.


Em janeiro deste ano, o Banco de Leite teve 51 doadoras, sendo 19 internas, captou 65,2 litros de leite e distribuiu 88,6 litros. Uma parte (28,1 litros) foi doada pelos pelos postos que ficam no Hospital de Itabaiana, Lagarto e no Hospital Santa Isabel, na capital. “O estoque está abaixo do que foi coletado nos últimos meses do final de 2007, quando chegamos a captar mais de 10 litros. O ideal seria termos 30 mães cadastradas para doação com boa produção”, frisa Hélia Agapito.


As mulheres que quiserem doar leite podem procurar o Banco de Leite, localizado na rua Recife, s/n, bairro José Conrado de Araújo, anexo à Maternidade Hildete Falcão. A unidade também realiza a busca na residência da doadora. Informações e orientações podem ser obtidas através do disque-amamentação, pelo telefone (79) 3226-6335.