Banco de Leite Humano necessita de doações

Canal Viva Bem

A doação de leite humano é uma prática que contempla bebês que não podem adquirir esse alimento diretamente das suas mães. Inúmeras pesquisas apontam que crianças que mamam no peito adquirem inúmeros benefícios, entre eles, menores chances de desenvolver pressão alta, diabetes e obesidade, estando ainda propensos a se tornar mais inteligentes. Em virtude dessa necessidade, o Banco de Leite Humano ‘Marly Sarney’ alerta para a necessidade de manter o seu estoque e, com isso, atender as demandas que são crescentes em feriados.

De acordo com a gerente do Banco de Leite Humano (BLH), a enfermeira Hélia Karla Agapito, em períodos festivos de fim de ano, carnaval e Semana Santa houve uma queda significativa nas doações de leite humano.

"Para doar o leite humano a mulher precisa apenas se dirigir ao espaço por vontade própria. Trata-se, portanto, de um gesto nobre que promove fonte nutritiva favorável ao desenvolvimento e ao crescimento infantil", explicou a gerente.

Segundo Hélia Karla, a queda expressiva no número de doadoras se deu, principalmente, no mês de fevereiro, quando apenas 46 voluntárias se fizeram presentes no BLH. "Contabilizamos, nesse período, 117 receptoras. No mês seguinte, por sua vez, recebemos 109 voluntárias. Considerando a grande demanda recebida pela instituição, temos necessidade de sensibilizar novas doadoras para que ajudem a salvar vidas", frisou.

Para tentar manter o abastecimento de leite materno através do ato voluntário solidário e espontâneo de mulheres aptas a doar o alimento, o BLH conta com o suporte dos bancos de leite localizados nos municípios de Lagarto e Itabaiana.

Segundo o superintendente da MNSL, Luis Eduardo Prado, as crianças devem ser amamentadas, exclusivamente, com leite materno desde o nascimento até o sexto mês de idade. Depois desse período, ela pode fazer uso de outros alimentos e continuar mamando até os dois anos ou mais.

"Amamentar ainda traz benefícios para as mães, como a perda rápida do excesso de peso adquirido durante a gravidez e o auxílio na recuperação do tamanho normal do útero depois do parto. Com isso, há redução dos riscos de hemorragia e anemia, diabetes, câncer de mama e de ovário", explicou Luis Eduardo.

Para ser doadora

Qualquer mulher pode doar leite humano. Basta querer amamentar e ter excesso de leite, além de não apresentar doença infecto-contagiosa, não fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou medicamentos contraindicados.

Para doar, a mulher deve tomar alguns cuidados, como fazer a coleta em frasco adequado e esterilizado, de preferência cedido pelo BLH. Além disso, deve prender os cabelos, lavar as mãos antes de fazer a ordenha (manipulação do seio), colocar uma máscara no rosto ou não falar enquanto retira o leite. Armazenar o leite coletado imediatamente no congelador da geladeira ou freezer.

O Banco de Leite Marly Sarney está aberto de segunda à sexta-feira, das 7h às 19h, na rua Recife, s/n, bairro José Conrado de Araújo, anexo à antiga Maternidade Hildete Falcão. Mais informações e orientações podem ser adquiriras através dos telefones 3226 6335/6337.

Fonte: Assessoria de comunicação da MNSL