“Atletas” casuais preocupam médicos

Canal Viva Bem


Procurar uma academia apenas no verão, praticar esporte apenas no fim de semana, com aquela tradicional “pelada” de domingo, atividades laborais inadequadas, tudo isso pode levar o indivíduo a problemas sérios na musculatura. O alerta vem da Sociedade Sergipana de Radiologia (Soser). O presidente da entidade médica, André Luis Passos, diz ser grande o número de pessoas que procuram os consultórios médicos com algum problema muscular e na maioria das vezes foram provocados por algum esforço inadequado. “As conseqüências disto são sérias e pode comprometer a qualidade de vida do individuo, trazer prejuízos para sua atividade profissional e numa situação extrema pode levar até ao afastamento definitivo do trabalho”, alerta o médico.


 


Os jogos Pan-americanos trouxeram um grande incentivo à prática esportiva e muitos


“atletas” surgiram em busca de alguma modalidade esportiva. Fato considerado muito


positivo, pelo presidente da Soser, mas segundo ele é fundamental a orientação por parte de um profissional habilitado. Esse problemas causados pela prática inadequada de exercícios físico serão discutidos no VII Curso de Atualização em Ultra-Sonografia – Módulo Esquelético, que será realizado pela entidade nos dias 10 e 11 de agosto, no auditório da Sociedade Médica de Sergipe (Somese).


 


O curso a ser realizado pela Sociedade Sergipana de Radiologia em parceria com o Colégio Brasileira de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), tem por objetivo promover a atualização e reciclagem de profissionais de ortopedia, fisioterapia, reumatologia, medicina do trabalho, imagenologia e estudantes, sobre as inovações tecnológicas e cientificas que auxiliarão o profissional no seu trabalho cotidiano, além de conhecimento de novas aplicações de métodos e diagnósticos. “Nós estamos trazendo para ministrar as aulas os médicos Renato Antonio Sernik chefe do setor de Músculo-Esquelético da Divisão de Clínica Radiológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e Renato Antonio Magalhães Lins, coordenador do Departamento e Diagnostico por Imagem do Hospital São Francisco de Assis de Belo Horizonte”informou André Passos.


 


O curso é reconhecido pela Comissão Nacional de Acreditação (CNA) e vale 2,5 pontos para revalidação de especialidade. As inscrições estão abertas na Sociedade Médica de Sergipe (Somese), rua Guilhermino Resende, 426, Bairro São José. As vagas são limitadas.