“Academia da Cidade” é referência nacional

Canal Viva Bem


“A saúde está na praça, bem ao lado de casa. A qualquer hora do dia, professores de educação física estão a postos para orientar milhares de alunos”. Esse foi o início da reportagem veiculada no Globo Repórter no último 4 de abril, que se baseou em pesquisa do Ministério da Saúde e enalteceu a qualidade de vida na capital sergipana. O Programa Academia da Cidade – que é uma parceria entre a Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) -, ilustrou a conquista do título de capital de melhor qualidade de vida e continua atraindo a atenção de pesquisadores.


Representantes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos da América (CDC); do Ministério da Saúde; da UFS; e da coordenação do Programa Academia da Cidade se reuniram na tarde de hoje, segunda-feira, na sede da SMS, para avaliar os resultados obtidos pelo Programa, que funciona em 15 bairros da capital e tem mais de 2 mil praticantes inscritos. De acordo com o coordenador do Programa, Bráulio César, a reunião serviu para expor os dados colhidos pela equipe e que só corroboraram com sucesso nacional do projeto. “Os nossos resultados são em relação a aspectos fisiológicos individuais, com usuários que mudaram hábitos antigos e que hoje andam de mãos dadas com a qualidade de vida”, destaca o coordenador.


Ainda de acordo com Bráulio, o que atraiu a atenção da equipe do CDC foram os moldes com os quais o Programa é desenvolvido. O programa é voltado para a instrução da população em geral para a prática da atividade física, mas o foco principal é a camada da população que é economicamente menos favorecida. Além disso, a atuação de professores de Educação Física, instruindo os participantes de maneira técnica, traz respaldo e credibilidade ao projeto. “Muitas destas pessoas não têm condições de freqüentar uma academia particular. Com a utilização de espaços públicos como praças, nós promovemos a identificação da população com estes lugares, gerando um sentimento de valorização e preservação do que é público”, aponta o coordenador como sendo alguns dos motivos pelos quais a equipe do CDC visita Aracaju.


Indicadores de Qualidade de Vida


Atividades como caminhada, corrida, ginástica aeróbica, ginástica localizada, yoga e avaliação completa são prescritas pelos profissionais de Educação Física que acompanham de perto o desenvolvimento dos alunos. Os professores recebem periodicamente capacitações do Núcleo de Pesquisa em Aptidão Física de Sergipe (Nupafise), do curso de Educação Física da UFS.


De acordo com o professor Antônio César Cabral, a Universidade é a responsável pelo tratamento acadêmico dos dados colhidos pelos profissionais de Educação Física a cada três meses. Ainda de acordo com Cabral, os dados têm indicado uma forte mudança nos hábitos dos participantes do Projeto.”Os nossos dados indicam mudanças no perfil das pessoas em relação às atividades físicas. Indivíduos hipertensos, diabéticos e com obesidade alcançaram uma melhor qualidade de vida, deixando de ir ao posto de saúde com muita freqüência. Além disso, questionários constatam que a autoestima e o autoconceito também melhoraram. Os dados são coletados pelo grupo do ´Academia da Cidade´”, explica o pesquisador.


A UFS é gestora do ´Academia da Cidade de Aracaju´, juntamente com a SMS, há 4 anos. De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Marcos Ramos, o papel da Prefeitura é contratar os professores e estagiários do Projeto e fornecer toda a infraestrutura necessária ao sucesso da iniciativa. “Nós requeremos as alterações necessárias na infraestrutura dos espaços públicos para que as aulas possam acontecer com segurança. O conjunto de iniciativas influenciou nos fortes indicadores de melhoria da qualidade de vida dos aracajuanos”, informa o secretário.


Referência Nacional


Áreas como Ignácio Barbosa, Bugio, 13 de Julho, Santa Maria, Augusto Franco, Orlando Dantas, Médici, Lamarão e Bairro América são algumas das 15 localidades que recebem diariamente os profissionais do ´Academia da Cidade´. De acordo com Danielle Cruz, representante do Ministério da Saúde que também participou do encontro da tarde de hoje, o MS trabalha para a implementação de uma política nacional de promoção da saúde.


Segundo Danielle, a Secretaria Nacional de Vigilância de Saúde, devido às proporções do ´Academia da Cidade´, há dois anos observa o Projeto. “Desde 2006 nós já vislumbramos o sucesso deste Projeto. Nós fazemos periodicamente um mapeamento das iniciativas nas capitais para buscar fortalecê-las, divulgá-las e apoiá-las. O intuito é fomentar outras iniciativas como estas no Brasil e fazer com que elas sirvam de referência para o mundo como projetos de impacto, que interfiram de maneira enfática na qualidade de vida das pessoas”, esclarece.


Modelo para o mundo


O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos da América é vinculado ao Ministério da Saúde daquele país. De acordo com o representante da instituição, Michael Patt, dentre as várias prioridades do Centro, a busca por estratégias eficazes de prevenção de doenças crônicas e a promoção da saúde são as mais importantes. Ainda de acordo com Michael, as similaridades entre Brasil e Estados Unidos influenciaram no interesse do Centro por modelos brasileiros de melhoria da qualidade de vida. “Nossas similaridades estão principalmente no âmbito das disparidades sociais; nos problemas de saúde estão relacionados à inatividade física, como a obesidade”, aponta.


Michael destaca ainda a excelência do ´Academia da Cidade´ no atendimento da parcela da população que é economicamente menos favorecida. “São atividades que têm resultados efetivos para a população e que servem para reprodução em outros lugares do mundo. A partir destas intervenções o CDC propõe recomendações da prática de atividade física para as populações de todo o mundo”, explica.


A equipe composta por representantes Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos da América, do Ministério da Saúde, da UFS e da coordenação do Programa Academia da Cidade visitarão amanhã, terça feira, os bairros 13 de Julho, Santos Dumont e Industrial, com o intuito de verificar in loco o sucesso do ´Academia da Cidade´.