Semana Santa: Vigilância Sanitária Estadual orientará comerciantes e consumidores

Canal Viva Bem

Dada a largada para as ações de fiscalização e orientação aos comerciantes e consumidores em geral, no período da Semana Santa, equipes da Diretoria Estadual de Vigilância Sanitária (Divisa-SE) tem apoiado o trabalho desempenhado nesse âmbito por profissionais da Diretoria de Vigilância em Saúde, da Prefeitura de Aracaju. Estão sendo considerados nesse processo aspectos relacionados ao transporte, acondicionamento e comercialização de alimentos de forma adequada. 

De acordo com João Farias, médico veterinário sanitarista responsável pela Divisa-SE, que é gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), a equipe da gerência de alimentos já está cumprindo um cronograma de visitas.

“Esses profissionais estão visitando os mercados municipais, onde há maior comercialização de alimentos consumidos na Semana Santa. As peixarias, por exemplo, já passam por adequações orientadas pela vigilância sanitária do município e do Estado, que realiza a supervisão das ações, visto que é de competência do município toda a fiscalização, acompanhamento e orientação devida. Nosso objetivo é agregar esforços para que possamos trabalhar em parceria na educação sanitária voltada para o público alvo, no caso, os consumidores em geral”, explicou João Farias.

O objetivo da Divisa-SE é que ações desta natureza aconteçam rotineiramente, de forma que a educação sanitária seja aplicada junto aos profissionais que manuseiam alimentos e aos proprietários dos estabelecimentos comerciais localizados em Sergipe.

Segundo a gerente de alimentos da Divisa-SE, a médica veterinária Rosana Barreto, durante os trabalhos realizados na Semana Santa será distribuído o material informativo, emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), denominado ‘Semana do Peixe’. Nele, informações sobre os benefícios dos pescados, as orientações quanto ao consumo responsável, atenção às embalagens e até receitas poderão ser encontrados.

Informativo

“Cuidados devem ser mantidos, especialmente, nesta época, visto que alimentos extremamente perecíveis podem conter bactérias quando mal manuseados, o que pode acarretar em problemas sérios para a saúde do consumidor. Como forma de instruir comerciantes e consumidores, a Divisa-SE ainda estará entregando um informativo próprio que conterá orientações necessárias para uma ceia saudável”, destacou Rosana.

Os aspectos ideais dos alimentos também estão descritos no informativo emitido pela SES, através da Divisa-SE, a exemplo do caranguejo, que deve ser comprado vivo. Ostras e mariscos devem apresentar a concha fechada e retenção de água limpa em seu interior. O peixe fresco, por sua vez, deve apresentar carne firme e resistente à pressão dos dedos, olhos brilhantes, guelras úmidas e vermelhas, barriga firme e desinchada, escamas brilhantes e aderentes ao corpo. Já o pescado deve ser comercializado, preferencialmente, inteiro para que, quando solicitado, seja limpo e filetado na presença do consumidor. Os filés ou postas deverão ser expostos à venda em balcão refrigerado, entre outras instruções.

Fonte: SES