Saúde municipal reduz em 40% casos notificados de Dengue em 2007

Canal Viva Bem


Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) mostram queda de 40% nos casos notificados de Dengue em Aracaju. As informações referem-se ao ano de 2007 em comparação com 2006. A coordenação do Programa de Controle da Dengue da Vigilância Epidemiológica da SMS também divulga um resultado parcial que demonstra uma redução de 30% nos casos confirmados da doença na capital. O diagnóstico precoce tem sido uma ferramenta fundamental no combate aos efeitos da doença.


No ano passado, a Saúde Municipal registrou 580 casos notificados e 232 confirmados de dengue, contra 981 notificações e 339 confirmações da doença em 2006, respectivamente. A coordenadora do Programa de Controle da Dengue, Taíse Cavalcante, revela ainda que desde outubro passado não há registro de óbito ocasionado pela dengue no município. “Isso comprova o empenho e a avaliação criteriosa dos profissionais da Rede de Atenção Básica da Prefeitura de Aracaju e a qualidade da assistência que vem sendo oferecida à população de Aracaju”, destaca.


 


Prova do laço


A coordenadora lembra que há quatro meses os médicos das Unidades de Saúde da Família (USFs) vêm obrigatoriamente realizando a prova do laço em todos os casos suspeitos de dengue durante o exame físico. A prova consiste em desenhar um quadrado com 2,5cm de lado no antebraço do paciente durante a verificação da pressão arterial.


Ao insuflar o manguito até a média da pressão verificada, o médico deve mantê-lo insuflado por cinco minutos (três para crianças) ou até o aparecimento das petéquias (pintinhas vermelhas). Se aparecerem mais de 20 no adulto e mais de 10 na criança, a prova será positiva. “A prova do laço é importante para a triagem do paciente suspeito de dengue, pois pode ser a única manifestação hemorrágica de casos complicados ou de Febre Hemorrágica do Dengue (FHD)”, esclarece.


Além de uma nota técnica elaborada pela coordenação do Programa Municipal de Controle da Dengue da Vigilância Epidemiológica da SMS, alertando os médicos sobre a importância do diagnóstico da doença e do atendimento especial ao paciente com dengue, estes profissionais estão recebendo um material (CD e cartilha) do Ministério da Saúde com informações sobre a doença. O objetivo é somar esforços com a SMS no combate à doença.


 


Outros sintomas


Apesar da diminuição de casos suspeitos e confirmados, houve um pequeno aumento na ocorrência da dengue com complicações (12 casos) e da versão hemorrágica (três casos). Em 2006, foi um caso da doença com complicação e um caso da hemorrágica.


“Três fatores podem explicar este fenômeno: o poder de virulência do agente, a pessoa já ter tido a doença ou a própria resposta do organismo de cada paciente”, explica Taíse.


A dengue com complicações, além dos sintomas clássicos, ou seja, dor-de-cabeça, dor no corpo, febre, manchas vermelhas e dor nos olhos, o paciente pode apresentar ocorrência de líquido no pulmão e/ou água na barriga.