Samu paralisa atendimento a população por três dias

Canal Viva Bem

"Paralisamos por três dias, mas o atendimento do Samu está paralisado todos os dias por causa das ambulâncias quebradas". A afirmação é do presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Sindconam), Adilson Ferreira Melo. 

Segundo ele, os cerca de 500 condutores e enfermeiros do Samu paralisaram as atividades a partir de hoje até a próxima quarta-feira, 5, não somente para reivindicar reajuste salarial, mas, também, para pedir o retorno das mais de 30 ambulâncias da unidade que estão quebradas por causa da falta de manutenção.

Somente neste fim de semana, de acordo com Adilson Melo, das 59 ambulâncias do Samu que devem trabalhar diariamente em todo Estado, 34 ficaram paradas por falta de manutenção. Nesta segunda-feira, 31 viaturas estão paradas pelo mesmo motivo.

"Por causa dessa situação o atendimento às vítimas de acidentes de trânsito e demais público que necessita do Samu está precário. Na verdade, a população já fica desassistida há muito tempo pelo Samu", disse.

Adilson Melo informou, ainda, que os trabalhadores do Samu aderiram à paralisação de 72 horas dos servidores estaduais em prol da luta das categorias pelo pagamento dos salários dentro do mês e pelo reajuste salarial. "Os servidores do Samu estão comsalários atrasados há quatro anos", afirmou.

Estado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), através da Superintendência do SAMU, confirmou a notificação de paralisação por três dias da parte do Sindiconam e garante a manutenção do efetivo constitucional.

"O que não provocará desassistência aos chamados de ocorrências que por ventura cheguem através da Central de Regulação de Urgência [CRU]", informou a SES.

Fonte: Infonet