Samu 192 Sergipe registra diminuição de chamadas falsas após campanha educativa

Canal Viva Bem

As chamadas falsas que representavam em média 45% do número total de ligações enviadas por mês para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) estão servindo de parâmetro para a análise das demandas recebidas nos últimos 30 dias pelas equipes da Central de Regulação.  De acordo com dados estatísticos levantados no Serviço, houve redução do envio de trotes em quase 15%. Percentual esse que, segundo a superintendente do Samu, Conceição Mendonça, é resultado da campanha educativa ‘Sou Amigo do Samu – Não Passo Trote’, realizada através do projeto ‘Amigos do Samu’.

 “Dispomos hoje de um dado positivo, fruto de uma mobilização intensa realizada em redes sociais e em contato direto com crianças, adolescentes e responsáveis. Através da campanha (www.fhs.se.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1166:samu-192-sergipe-registra-diminuicao-de-chamadas-falsas-apos-campanha-educativa&catid=77:noticias&Itemid=484), utilizamos um espaço de grande fluxo de pessoas, em período de férias escolares, para realizar brincadeiras, distribuição de brindes e camisas, além de palestras, simulações de atendimentos e orientações sobre os prejuízos causados pelo envio de chamadas falsas através do 192. Meninos e meninas se divertiram bastante enquanto adquiriam informações que os tornarão multiplicadores de conhecimentos”, declarou Conceição Mendonça.

Trotes

Segundo a superintendente do Samu, só no primeiro semestre de 2015, das 85 mil chamadas para o ramal 192, mais de 35 mil foram trotes. Uma vez registrado no sistema informatizado utilizado pelo Samu, o número que representa uma chamada falsa é enviado para a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Sergipe (SSP-SE), sob pena de serem tomadas as medidas cabíveis, uma vez que o envio de trotes é considerado crime.

“Chamadas falsas podem prejudicar muito o paciente que realmente precisa do atendimento pré-hospitalar móvel de urgência, sendo portanto essa a maior conseqüência de um trote. O perfil das pessoas que enviam chamadas falsas é variado, sendo a maior parte efetuado por adultos. Especialmente no período de férias há aumento do número de trotes enviados por crianças, daí a intenção de conscientizá-las sobre o não envio dessas chamadas para o Samu”, acrescentou a gestora.

Amigos do Samu

Ainda segundo estatísticas, o custo médio para cada saída de Unidade de Suporte Avançado do Samu (USA) é de R$ 3.500, enquanto que para uma Unidade de Suporte Básico (USB), de R$ 200. Recursos esses que devem ser utilizados para o atendimento preciso de um paciente que realmente necessite de assistência pré-hospitalar móvel de urgência.

“Dada a necessidade de conscientizar a população sobre a importância do Samu, o Núcleo de Educação Permanente (NEP/Samu), setor que dinamiza essas e outras atividades educativas relacionadas ao Serviço, dará continuidade a campanha, que chegará a outros espaços de grande fluxo de pessoas, bem como escolas e semáforos, onde serão realizadas panfletagens e outras atividades conscientizadoras”, garantiu ainda a superintendente do Samu 192 Sergipe.

Por Nubia Santana Ascom FHS