Jornada de Anestesiologia de Alagoas e Sergipe inicia com vasta programação de palestras

Canal Viva Bem

Teve início na sexta-feira (26) mais uma edição da Jornada de Anestesiologia de Alagoas e Sergipe 2019 (Jalagipe), que este ano está sendo realizado em Aracaju. Com o tema “Evidência para fazer diferente”, o evento promovido pela Sociedade de Anestesiologia do Estado de Sergipe (Saese) e pela Sociedade de Anestesiologia do Estado de Alagoas (Saeal), conta com uma vasta programação de palestras, mesas redondas e miniconferências, ministradas por profissionais de Sergipe, Alagoas e São Paulo. O evento acontece até sábado (27), no Centro de Convenções do Hotel Radisson.

De acordo com o presidente da Saese, Milton Simões, o principal objetivo da Jalagipe é sempre melhorar a qualidade dos serviços prestados pelos anestesiologistas sergipanos e alagoanos. “Esta é a 17ª Jalagipe e visamos reunir os colegas anestesistas de vários estados, em sua maioria, os profissionais de Alagoas e Sergipe. Nosso objetivo é trazer o que há de mais atual, por isso, nosso tema é ‘Evidência para fazer diferente’, pois a Medicina atual é toda baseada em evidência, tudo tem que ter uma referência bibliográfica, tem que ter um porquê. Não podemos fazer um procedimento por conta própria, temos que ter dados clínicos e estatísticos. Estou muito feliz com essa jornada, pois é uma oportunidade de reunir os colegas. Tem uma parte social muito importante, pois aumenta a nossa união e nos faz profissionais muito mais fortes e capacitados”, destacou.

Para a presidente da Saeal, Roberta Brandão, a parceria entre as Sociedades de Anestesiologistas de Alagoas e Sergipe já existe há 17 anos. “Um ano fazemos em Alagoas outro ano em Sergipe e em cada edição sempre organizamos com a comissão científica. Conseguimos fazer uma boa programação lá em Alagoas e convidar as pessoas de Sergipe para participarem e quando é feito aqui ocorre um apoio para que os profissionais de Alagoas possam participar da Jornada em Sergipe. Essa junção das duas sociedades para esse momento é muito importante”, afirmou a presidente, que palestrou sobre “Analgesia de parto”, baseado em evidências atuais.

Dentre os principais temas abordados no primeiro dia de Jornada estiveram a miniconferência “Evidências e razões para adoção do estilo de vida saudável”, com Adriano Cavalcanti Nóbrega (SE); mesas redondas sobre “Como usar melhor os fármacos?”, ministrada por Marcos Albuquerque (SE), e sobre “Dicas e Truques em anestesia obstétrica”, com Fabrício Antunes (SE); “Analgesia de parto, evidências atuais”, ministrada por Roberta Brandão (AL), dentre outros temas.

Outro assunto abordado foi sobre “Opioides e Adjuvantes”, ministrado por Lucas Wynne (SE). “A abordagem sobre o uso racional dos opioides é um tema muito atual. Há uma crise epidêmica nos Estados Unidos devido o abuso dessas medicações que acabam levando a morte. Para se ter uma ideia cerca de 90 pessoas morrem por dia vítimas do uso de opioides, o que dá mais ou menos uma morte a cada 10 minutos. Isso basicamente de drogas que são adquiridas depois de uma cirurgia, pois o paciente sai da cirurgia com a prescrição de uma medicação. E o papel do anestesista é tentar diminuir esse consumo de opioide no período pós-operatório, utilizando outras alternativas para que o paciente saia com menos dores possíveis. Nos Estados Unidos morrem mais gente de overdose do que de acidente de trânsito, então esse assunto é bem atual. Também abordei em outra palestra sobre avaliação de ultrassonografia na parada cardíaca. A Jornada sempre tem bastante participantes, é uma ótima oportunidade de atualização profissional, trazendo os principais assuntos relacionados a anestesia”, enfatizou o palestrante Lucas Wynne, diretor administrativo da Saese.

A programação do primeiro dia da 17ª Jalagipe foi encerrada com um coquetel para os participantes. Os trabalhos da jornada prosseguem no sábado, 27, com abordagem de temas científicos, associativos e organizacional.