Dia Mundial Sem Tabaco: Onco Hematos alerta riscos de câncer de pulmão

Canal Viva Bem

O Dia Mundial Sem Tabaco, 31 de maio, foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo. O consumo do tabaco é a principal causa para o desenvolvimento de câncer de pulmão. Para 2019, a OMS definiu o tema “Tabaco e saúde pulmonar” para ser trabalhado internacionalmente nesta data a conscientização da população. A clínica Onco Hematos faz um alerta sobre os riscos da doença e sobre o impacto negativo que o uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo exercem sobre a saúde pulmonar. 

De acordo com o oncologista da Onco Hematos, Miguel Tenório, o tabaco fumado, em qualquer uma de suas formas, é responsável por até 90% de todos os cânceres de pulmão. “O tabagismo é responsável por mais de dois terços das mortes por esta doença no mundo. A exposição ao fumo passivo, em casa ou no local de trabalho, também aumenta o risco de câncer de pulmão. Este é o segundo mais comum em homens e mulheres no Brasil (sem contar o câncer de pele não melanoma). E é o primeiro em todo o mundo desde 1985, tanto em incidência quanto em mortalidade”, explicou.

Em aproximadamente 85% dos casos diagnosticados, o câncer de pulmão está associado ao consumo de derivados de tabaco. “Parar de fumar pode reduzir o risco de câncer de pulmão: após 10 anos de parar de fumar, o risco de câncer de pulmão cai para cerca de metade do de um não fumante”, afirmou Dr. Miguel.

O tabagismo é responsável pelo desenvolvimento de cerca 50 doenças, dentre elas, o câncer, sendo que 30% das mortes decorrentes do ato de fumar são causadas por câncer de: Boca, Laringe, Faringe e Esôfago, Estômago, Pâncreas, Fígado, Rim, Bexiga, Colo do útero e Leucemia. “Cerca de 15% da população brasileira sofre de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, doença que será a terceira maior causa de morte em 2020 no mundo, de acordo com o Serviço de Pneumologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Esta doença é uma condição progressiva na qual as paredes das vias aéreas inflamam e se tornam estreitas. Já o câncer de pulmão é uma das principais causas de mortes evitáveis do mundo”, disse o oncologista.

Sintomas

Os sintomas iniciais do câncer de pulmão são facilmente confundidos com doenças comuns, sendo os mais frequentes: tosse, falta de ar, chiado no pulmão, presença de sangue no escarro e dor no peito. Perda rápida de peso e de apetite também podem ocorrer em pacientes com esse tipo de tumor. “É comum o paciente não sentir absolutamente nada na fase inicial, o que é um perigo maior, pois leva ao diagnóstico nas fases mais tardias da doença”, finalizou.