Associação Médica Mundial participa do Fórum Ética e Pesquisa

Canal Viva Bem


Os três principais pontos das discussões que aconteceram no primeiro dia do Fórum Ética e Pesquisa/Revisão de Declaração de Helsinki, que está sendo realizado no auditório do CIEE – Centro Integração Empresa-Escola, em São Paulo, voltaram a ser debatidos na manhã de quarta-feira, 20/8, desta vez com a participação de membros da Associação Médica Mundial (WMA).


Os participantes do evento tiveram oportunidade de fazer perguntas e apresentar propostas aos diretores da WMA sobre os temas: o uso de placebo em situações em que há tratamento efetivo; a Declaração de Helsinki e a pesquisa em crianças; o acesso ao tratamento pós-investigação. Participaram da mesa coordenada pelo presidente da AMB, José Luiz Gomes do Amaral, o secretário-Geral, Otmar Kloiber, a responsável pelo Conselho de Ética da WMA, Eva Nilsson, além do presidente do Sindicato dos Médicos do Uruguai, Alarico León e do presidente da Ordem dos Médicos de Portugal, Pedro Nunes.


“Foi uma oportunidade excepcional, na qual pudemos sentir pessoalmente, de forma muito real, os anseios da classe médica brasileira. Vamos reunir todas as propostas num novo documento e apresentá-las à Assembléia da WMA”, disse Eva Nilsson. “Foi importante perceber a preocupação dos médicos brasileiros, que coaduna com a nossa, de manter em nossas mãos, em não abrir mão da propriedade da Declaração de Helsinki”, acrescentou o secretário-geral, Otmar Kloiber.


O presidente da AMB, José Luiz G. do Amaral, encerrou o evento agradecendo a participação dos mais de 400 inscritos no Fórum. “Foram apresentadas propostas valiosas para consolidação deste trabalho que promete ser bastante longo. Enfim, foi uma riquíssima experiência e, acima de tudo, a realização de um sonho que era ter a participação da WMA aqui no Brasil”, finalizou Amaral.



Fonte: AMB