Viva Bem alerta para os riscos de acidentes domésticos e os acidentes com fogos e fogueiras

Canal Viva Bem

Conversamos com a assessora do Corpo de Bombeiros, Major Maria Souza, sobre alguma orientações para evitar os acidentes domésticos mais frequentes e acidentes com fogos e fogueiras comuns nessa época do ano. Confira alguns trechos do nosso bate papo:

VB– O corpo de Bombeiros é chamado não só para combater incêndios mas para socorrer vítimas de acidentes domésticos que acontecem com frequência independente da época do ano?

Mj Maria– Sim! Nós trabalhamos no combate a incêndio mas nós temos uma série de atividades, entre elas a de prevenção, principalmente os domésticos. A própria casa pode esconder alguns riscos que as pessoas não atentam e podem provocar acidentes graves. Por exemplo, vamos elencar alguns por cômodos, podemos começar pelo Quarto: lá pode ter tapetes deslizastes e se não for ante-derrapante, pode ser um perigo, principalmente para idosos e crianças provocando quedas da própria altura.

Banheiro, lá também há riscos e os tapetes devem ser ante-derrapantes, tanto dentro quanto fora do box. Eles também devem ter barras de apoio. Nós devemos primar pela segurança em lugar da estética.

Outro detalhe importante é em relação aos produtos de limpeza e higiene que costumam ficar no banheiro, eles não podem ficar acessíveis as crianças. Outra coisa é a chave, sempre recebemos chamados para retirar pessoas presas no banheiro, principalmente crianças, quem está preso pode ficar nervoso e não conseguir abrir ou até mesmo ter um mal súbito, por isso é preferível fechar e não trancar.

Indo agora pra Sala, lá nós encontramos as chamadas 'pontas vivas', são as arestas dos móveis, e aí muitas vezes por uma questão de estética e beleza não se observa a segurança. É importante que se faça adequação desses móveis, pensando nas crianças e nos idosos que ao esbarrar nelas podem se machucar é importante colocar proteção nas pontas. Na sala os tapetes voltam a ser usados e é necessário que eles seja adequados para evitar os tropeços e os escorregões. Outra coisa comum nas salas é a concentração de aparelhos eletroeletrônicos e muitos são colocados numa só tomada e pode potencializar um risco de incêndio.  Muitas vezes, por uma questão mais uma vez estética e decorativa se coloca cortinas para esconder essas tomadas e aí pode ocorrer algum curto circuito e pode começar algum princípio de incêndio e você não ver. Também não é para criar pânico mas sim cuidado e atenção.

VB – O ideal é quantos aparelhos em uma tomada?

Mj Maria – o ideal seria um só aparelho mas não sendo possível dois no máximo é tolerável.

VB – Vamos agora para a Cozinha, considerado um dos locais mais perigosos da casa?

Mj Maria – Sim, não só para as pessoas que estão ali circulando mas principalmente para as crianças. Por isso se possível é bom instalar aqueles portões de porta,  removíveis que impessa a passagem da criança. Outra coisa  é o fogão, na hora de cozinhar os cabos da panelas devem estar voltados para dentro, isso ajuda a evitar queimaduras em quem estiver cozinhando. Não manusear nada no fogão com criança no colo.

Uma área vinculada a cozinha é a Área de Serviço, lá se guarda material de higiene e limpeza, que pode provocar, alergias e intoxicação. Então eles precisam estar devidamente  identificados e longe do alcance das crianças.

VB – Voltando a cozinha, com o botijão de gás devemos ter algum cuidado especial?

Mj Maria – Sim, por exemplo se ao chegar em casa e sentir o cheiro de gás, abra a porta e janelas e deixe o ar circular e não acenda nada, nem lâmpada porque você tem uma concentração do gás e ele vai se expandir e provocar uma explosão. Outra coisa é atentar para a data de validade da válvula e da mangueira e também a  aparência, se não estiver em condições pode acarretar vazamento. Também é importante lembrar que o botijão deve ficar distante do fogão de preferência na área externa da casa.

VB – E quanto ao choque elétrico e a asfixia. Como agir?

Mj Maria – o ideal usar sempre sandálias, não estar com as mãos molhadas na hora de manusear eletrodomésticos. No caso do choque a pessoa que for socorrer deve usar luvas e desligar a corrente elétrica e depois afastar a vítima do local. E Não oferecer água e se observar que a vítima não está se sentido bem, deve-se então acionar o socorro médico.

Quanto a asfixia e o engasgo, infelizmente é comum porque as crianças por curiosidade gostam de colocar tudo na boca e é aí que reside o perigo, porque obstrui as vias aéreas, lembramos que não se deve provocar o vômito, mantenha a calma e acione o Bombeiro ou o Samu.

VB – Estamos, numa época do ano onde ocorre muitos acidentes com fogos e fogueiras. Essas queimaduras poderiam ser evitadas? E que fazer quando ocorre?

Mj Maria – Nós começamos desde cedo nosso trabalho desde a liberação para comercialização, atestando se o local de revenda está adequado as normas de segurança, além da orientação sobre a venda, lembrando que a crianças é terminantemente proibido, ou seja a venda só para maiores de 18 anos. Conscientização sobre o manuseio, leitura das instruções de uso que vem descrito na embalagem e não fazer combinação entre os fogos, ou seja misturá-los para aumentar o seu potencial explosivo. Outra coisa é usar luvas ou um suporte para soltar os fogos. Nesta época do ano nós temos muitos casos de queimaduras no membros superiores, principalmente nas mãos e tecidos por causa do manuseio inadequado dos fogos.

Outra problema é na hora de acender a fogueira, as crianças não devem estar por perto, e deve-se evitar usar produtos  inflamáveis para para acendê-la, ou jogar álcool, querosene e em seguida atear fogo isso pode fazer com que a chama lhe atinja. Hoje em dia existem bastões vendidos em supermercados próprios para esse fim. Se acontecer a chama nas roupas ou corpo, deve-se fazer o abafamento com uma manta ou um cobertor e depois não tente arrancar as roupas do corpo da vítima, se a pessoa estiver sozinha ela pode usar a técnica do rolamento no chão para que o fogo apague.

Mais uma vez ressaltamos, as crianças só devem soltar fogos com a supervisão de um adulto por perto.

VB – Mas se apesar de todos os cuidados, as queimaduras acontecerem? O que fazer?

Mj Maria – Infelizmente as queimaduras são maiores nesse período e se apesar de todo o cuidado elas acontecerem, algumas medidas podem ser tomadas, se for uma queimadura superficial deve-se colocar a área queimada em água corrente, jamais colocar qualquer tipo de produto como creme dental, borra de café ou outras coisas mais, porque isso pode provocar uma infecção. Agora se for algo mais grave é ligar para pedir auxílio ou encaminhar a vítima de imediato a uma unidade hospitalar.

E lembramos o Corpo de Bombeiros pode ser acionado pelo telefone 193, nós temos atendestes qualificados e receberá as primeiras orientações já neste contato. Nós já salvamos vida através do atendimento telefônico.