Serviço da Deso no bairro Luzia foi concluído antes do previsto

Canal Viva Bem


As obras de interligação de rede executadas pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) neste final de semana no bairro Luzia foram concluídas com antecedência de pelo menos seis horas da previsão inicial, durante os dois dias de trabalhos.


 


A eficácia da operação se deveu ao planejamento prévio do serviço, o que resultou numa maior agilidade e na redução do período de suspensão do abastecimento na região. Segundo o  engenheiro Edson Barreto, gestor das unidades de negócios metropolitanas, houve um planejamento criterioso para a execução da obra, pois demandou uma sincronia entre as escavações, a suspensão do abastecimento e controle do fluxo de veículos.


 


“No sábado, concluímos por volta das 12 horas a primeira etapa do serviço, mas nossa margem de segurança era até às 18 horas. No domingo, a conclusão foi por volta das 16 horas, quando estimamos a abertura dos registros até às 22 horas. A antecipação foi resultado da estratégia de execução do serviço, pois as equipes que trabalharam nos pontos de interligação tinham a exatidão do que seria feito e do que necessitariam”, disse Edson Barreto.


 


Os serviços executados pela Deso tiveram como objetivo ativar a nova rede de abastecimento do bairro Luzia, parte do Ponto Novo e conjuntos próximos, como o Jardim Baiano e o conjunto dos Motoristas. A tubulação antiga, de cimento-amianto, foi substituída por tubos de PVC, mais resistentes e duradouros. Com isso, a Deso reduz a ocorrência de vazamentos na rede, conseqüência de tubulações antigas, algumas com mais de 30 anos, que por sua vez não suportam mais a pressão da água distribuída para a população.


 


Durante o sábado e o domingo, foram executadas as curvas e adaptações, assim como a reinstalação dos ramais domiciliares, que já estão sendo servidos pela nova rede implantada.


 


Foram implantados desde maio deste ano aproximadamente 1,4 quilômetros de rede, com as obras de interligação dos ramais domiciliares. Na rua Antônio Alves, na Atalaia, foram substituídos 450 metros de rede e na rua Tatiana de Castro, no bairro Grageru, foram 700 metros, por exemplo.