Prefeito anuncia 310 vagas para concurso da Secretaria Municipal de Saúde

Canal Viva Bem


Fotos: Marcos Rodrigues


O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, anunciou na manhã desta quinta-feira, 10/1, um novo concurso para o preenchimento de 310 vagas na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), das quais 160 para convocação imediata e 150 para cadastro de reserva. O edital estará disponível a partir de amanhã, 11/1, no site da Prefeitura de Aracaju, e as provas serão realizadas pela Fundação Euclides da Cunha, entre os dias 23 e 24 de fevereiro. O anúncio foi feito na manhã de hoje, quinta-feira, durante coletiva no auditório do Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos.


Serão abertas vagas para 60 especialidades, entre médicos, cirurgiões dentistas, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, assistentes sociais, fisioterapeutas, veterinários e atendentes, com salários que variam de R$ 428,98 (nível médio) a R$ 4.759,61 (nível superior). Os valores das taxas de inscrição, as remunerações, as áreas ofertadas e o cronograma do concurso estão disponíveis no anexo abaixo. As inscrições vão ser feitas pela internet (www.aracaju.se.gov.br ou www.fec.uff.br), de 16 de janeiro a 10 de fevereiro, e o resultado final deve sair no dia 18 de março.


O prefeito Edvaldo Nogueira ressaltou que a necessidade de novos profissionais para o quadro de pessoal da saúde vem do esvaziamento do concurso anterior, realizado em 2003, que expira em fevereiro de 2008. “A saúde no Brasil e no mundo vive uma grande contradição: enquanto o SUS precisa basicamente de clínicos gerais, boa parte dos médicos que entra no serviço público passa em média dois anos e depois sai, para buscar o caminho nas especialidades. Isso explica a enorme rotatividade desses profissionais”, observa.


Expansão da rede


Edvaldo Nogueira apresentou dados que mostram a expansão da rede de saúde municipal a partir de 2001, quando era vice-prefeito ao lado de Marcelo Déda, atual governador de Sergipe: os investimentos nessa área com recursos próprios passaram de 4,68% da receita corrente líquida em 1997 para 18,7% em 2007; o número de Unidades de Saúde da Família passou de 27 em 2001 para 44 no ano passado; e no mesmo período os centros de especialidade passaram de dois para cinco. Foram construídos ainda seis Centros de Assistência Psicossocial e dois hospitais -o Nestor Piva e Fernando Franco, nas zonas norte e sul da cidade.


“Os números demonstram que essa é nossa prioridade número um. Proporcionalmente, sem sombra de dúvidas, a saúde de Aracaju é melhor que a de qualquer outra capital brasileira”, afirmou o prefeito. Para se ter uma idéia da eficiência e do crescimento dessa área de grande impacto social, 30 mil pessoas por mês são atendidas pelo Nestor Piva e a SMS tem hoje 1,2 milhões de cartões SUS num universo de 500 mil habitantes – prova maior de que moradores de cidades do interior da Bahia e de Alagoas buscam atendimento na rede municipal de Aracaju.


O prefeito aproveitou a oportunidade para anunciar as ações a serem desenvolvidas pela secretaria ao longo de 2008. Entre as de maior destaque estão a ampliação do Hospital da Zona Sul; a conclusão do Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar) no bairro Siqueira Campos e do Centro de Assistência Piscossocial (Caps) da Zona Norte; a construção das Unidades de Saúde da Família (UFS) do Luzia e do Getúlio Vargas; a implementação do Projeto Saúde e Cidadania nos bairros; a inauguração da nova sede do Centro de Educação Permanente (Coeps) e do Centro de Saúde do Trabalhador; além da instalação de duas farmácias populares.


Estiveram na coletiva os secretários municipais Marcos Ramos (Saúde), Lucivanda Nunes (Administração), Luciano Pimentel (Planejamento), Bosco Rolemberg (Governo), Rosária Rabelo (Assistência Social e Cidadania), Jeferson Passos (Finanças), Carlos Cauê (Comunicação), coronel Magno Silvestre (Guarda Municipal) e Fabiana Pinho (chefia de Gabinete do Prefeito). Além dos vereadores Emmanuel Nascimento e Magal da Pastoral e do representante da Fundação Euclides da Cunha, Eduardo Luiz.