CONSUMO DE VEGETAIS REDUZ RISCO DE CÂNCER DE MAMA

Canal Viva Bem

Pesquisadores italianos efetuaram estudo para verificar o papel do consumo de frutas e vegetais em relação ao risco de câncer de mama. Os resultados do estudo evidenciaram que o consumo regular de vegetais pode reduzir o risco dessa modalidade de câncer, mas não o consumo de frutas.


O estudo está para ser publicado na revista científica Breast Cancer Research and Treatment. A amostra foi formada por 31 mil mulheres entre 36 e 64 anos de idade, selecionadas entre 1993 e 1998. Além disso, essas mulheres foram acompanhadas por um período médio de 11 anos.


Os pesquisadores se valeram do fato de que as populações mediterrâneas apresentam alto consumo de uma grande variedade de frutas e vegetais (o que inclui legumes e verduras). Assim, compararam o baixo versus o alto consumo desses alimentos em relação à incidência de câncer de mama.


Após ajustes estatísticos para nível de instrução, dados antropométricos, história reprodutiva, terapia de reposição hormonal, atividade física, consumo de álcool e tabagismo, as mulheres que consumiram mais vegetais, de forma geral, apresentaram 30% menos chances de apresentar câncer de mama.


Vários outros estudos foram efetuados anteriormente na tentativa de relacionar o padrão alimentar e o risco de câncer de mama em diferentes grupos. Alguns encontraram que dietas ricas em frutas e vegetais poderiam diminuir o risco dessa forma de câncer, mas outros estudos não verificaram associações positivas.


O fato é que hábitos alimentares saudáveis têm  mostrado benefícios no combate ao câncer, explica Dr. Stephen Stefani (CRM 20.675), oncologista do Instituto do Câncer  Mãe de Deus. A redução de peso em mulheres obesas agrega chance de cura no tratamento do câncer de mama, exemplifica o especialista.


Salienta, também, que não basta adotar estilo de vida saudável somente quando é feito o diagnóstico. “Hábitos saudáveis de alimentação trazem beneficio quando adotados por toda uma vida. Mudanças radicais sem orientação podem até dificultar o manejo do paciente”, comenta.


Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, com uma incidência de 22% anualmente. A estimativa de novos casos para o ano de 2012 é de 52.680, no Brasil.


Fonte: SIS Saúde