Aracaju elimina focos do mosquito da dengue no Conjunto Padre Pedro

Canal Viva Bem

O combate à dengue da Saúde de Aracaju promoveu mutirão no Conjunto Padre Pedro, bairro Santa Maria. Durante toda a manhã do sábado, 25, equipes de agentes de endemias visitaram as casas do conjunto, inspecionando quintais, lavanderias, reservatórios de água e eliminando focos do mosquito da dengue. A ação faz parte das ações de intensificação em que o Município leva mutirões, fumacê e outros cuidados para reduzir a infestação de dengue nas áreas de maior risco.

A moradora Maria Dilza de Oliveira fez questão de colaborar com as equipes. Ela revelou que em anos atrás já teve dengue e acredita que a comunidade deve ficar de olho para prevenir. “Faço o que posso na minha casa para evitar esse risco que é o mosquito da dengue. Seco minha lavanderia quando não estou usando, coloco sempre água sanitária e lavo as partes de dentro”, disse.

Durante as visitas o agente de endemias e supervisor, Marcos Vinícios de Melo alertou a comunidade sobre a importância de todos colaborarem. “Para que o combate e a prevenção sejam eficazes, todo mundo precisa estar envolvido. Não adianta chegarmos na casa de um morador que está bem organizada e dentro do padrão e  termos vizinho a  essa casa uma  outra casa onde o vizinho não faz a sua parte e encontramos focos de dengue. As pessoas precisam ter um sensibilidade maior. Além de abrir as casas para os agentes de endemias, cada morador deve manter os cuidados”, explicou.

A supervisora do  combate à dengue  na  Zona de Expansão, Daniela de Oliveira acompanhou as atividades . “Nosso maior objetivo no bairro Santa Maria é fazer a eliminação de focos, prevenir e tentar conscientizar a população quanto aos cuidados. Tonéis, lavanderias, caixas d’água ao nível do solo é o que mais nos preocupa”, disse.

Um grupo de 12 agentes de endemias esteve envolvido nas ações. A supervisora do combate à dengue no bairro, Luzineide Menezes Miguel reforça que no trabalho de rotina, os agentes têm deixado a deixado a desejar. “Aqui pedimos também a atenção quanto à pessoas que juntam garrafas e latinhas para reciclar. Muitos ponto de reciclagem precisam também ser cuidados. É preciso armazenar da forma correta os materiais para que quando chova não haja o acúmulo de água”, pontuou.

Fonte: AAN